Euro 2016

Perfil

Estrelas

James McCarthy

No rules, great Scot

Partilhar

Foto Adam Nurkiewicz

Aos 25 anos assume-se com um elemento fundamental no meio-campo do Everton e também na seleção irlandesa.

Trata-se de um médio centro que é reconhecido pela eficácia nas funções mais defensivas e, sendo um todo-o-terreno, é essencial nos despiques individuais naquela zona. Fisicamente forte, é também fundamental no primeiro momento de construção da equipa.

Natural de Glasgow, foi na Escócia que começou a carreira ao serviço do modesto Hamilton, ainda na fase da adolescência, antes de optar por jogar pela seleção da Irlanda. Tornou-se no mais jovem marcador de sempre do clube escocês (16 anos) num jogo da Taça da Escócia.

Estava dado o primeiro passo para ser alvo de cobiça por parte de clubes mais poderosos, sobretudo no Reino Unido. Em 2009, foi para Inglaterra, transferido para o Wigan. Com 19 anos, deu passos seguros para ganhar a confiança do treinador e dos adeptos. Cresceu com a competiçãoao mais alto nível e passou a ser utilizado cada vez com mais regularidade até se afirmar num intocável, estatuto que alcançou a partir da terceira época no clube.

Cumpriu todas as etapas na seleção irlandesa até à estreia na equipa principal que aconteceu num particular com o Brasil em fevereiro de 2010.

Pelo Wigan fez 133 jogos e apontou oito golos. Transferiu-se para o Everton em 2013 onde reencontrou Roberto Martínez, técnico que o orientou no Wigan. Custou cerca de 16 milhões de euros - na altura foi a segunda maior transferência de sempre dos "toffees". Está há três temporadas no Everton onde fez sempre, em cada época, pelo menos 37 encontros oficiais.

Aos 25 anos, é uma aposta segura para o treinador e também para o selecionador Martin O`Neill. Divide o protagonismo na seleção da República da Irlanda com os goleadores Shane Long e Jon Walters que também jogam na Liga inglesa.