Euro 2016

Perfil

Estrelas

Paul Pogba

Um tanto de Vieira, outro tanto de Touré

Partilhar

Foto Charles Platiau / Reuters

Começou nos escalões de formação de dois clubes modestos em França (Roissy-en-Brie e Torcy), antes de rumar ainda jovem para o Le Havre. Com 16 anos decidiu iniciar a aventura além-fronteiras. Escolheu Inglaterra como destino para vestir a camisola do Manchester United onde jogou nos sub-18 e sub-19 e chegou a fazer sete jogos pela equipa principal. Em 2012 foi para a Juventus. Habituou-se desde cedo a jogar pelo seu país uma vez que foi presença assídua em todas as camadas jovens da seleção francesa (desde os sub-16 até à seleção A).

Trata-se de um médio ofensivo que faz a diferença, pelos argumentos técnicos e também pela capacidade física invejável, qualidades que fazem dele um dos melhores médios da atualidade. Quando embala em velocidade, é praticamente imparável nos slaloms que efetua a partir da zona intermédia para terrenos mais adiantados. Por outras palavras é um jogador cerebral e com uma panóplia de recursos intermináveis no plano ofensivo.

Pogba adapta-se com facilidade a qualquer esquema tático: joga em terrenos interiores do meio-campo, mas também pode ter um papel decisivo numa ala, quer no 4x3x3 habitualmente utilizado por Didier Deschamps na seleção francesa, como no 3x5x2 de Massimiliano Allegri, na Juventus. Estabelece a dinâmica ofensiva pretendida pelo treinador, na construção de jogo e, na “Juve”, ganhou protagonismo após as saídas de Andrea Pirlo (para o New York City FC) e de Arturo Vidal (para o Bayern Munique).

"Explodiu" na última época na "vecchia signora". Peça nuclear da campeã Juventus, marcou 10 golos e fez 13 assistências em 49 jogos oficiais. 

No Mundial 2014, foi eleito o melhor jogador jovem da competição.