Tribuna Expresso

Perfil

Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

Fernando Santos: "Assumo que Portugal é candidato ao título no Euro2020"

A conferência de imprensa do selecionador trouxe ambição, análise e argumentação

Tribuna Expresso

Eis o troféu cobiçado por muitos

Christian Charisius/picture alliance via Getty Images

Partilhar

Pontualíssimo, Fernando Santos dirigiu-se ao país à hora marcada (20h15) para revelar os jogadores por ele escolhidos para o Euro2020, que se disputa em 2021, entre 11 de junho e 11 de julho de 2021. Foram anunciadas caras inesperadas, como Gonçalo Guedes, Rui Silva e Pedro Gonçalves, e os 'clientes' do costume também.

Depois, deu os parabéns aos Sporting e ao Estoril Praia, pelos respetivos títulos alcançados, e respondeu às perguntas dos jornalistas. A primeira, sobre Pedro Gonçalves, do SCP, uma das novidades nas suas escolhas. "Creio que ele pode dar à Seleção o que deu ao Sporting. Não o vi em contexto de Seleção ainda, mas tenho informações, vídeos e também conversas com o Rui Jorge [selecionador sub21]." A propósito da posição que o médio/extremo leonino ocupará na Seleção, o técnico disse o seguinte: "Há quatro extremos, mas são todos diferentes. O Rafa, o Pedro, o Guedes, o Jota têm caraterísticas diferentes. Uns defendem melhor, outros são mais verticais. O Cristiano, o André [Silva] e o João [Félix] também são diferentes".

A seguir, a responsabilidade do campeão em título: "Isso não faz de nós favoritos. É bom, para nós, para o povo português que nos vai continuar a apoiar, a dar a força necessária como em 2016. Vamos continuar a assumir-nos candidatos. Tenho grande confiança nos jogadores e acreditamos que é possível voltar a lutar pelo título. Por isso é que lá vamos. Se no decorrer na prova entender que devo dizer o que disse em 2016, fá-lo-ei".

Sobre a presença de apenas três centrais de raiz - Pepe, José Fonte e Rúben Dias -, Fernando Santos rejeitou a ideia de que Danilo possas ser o quarto central. "Sempre o vi como médio, agora se me pergunta por jogadores polivalentes? Sim, há. A minha convocatória foi feita depois de sete ou oito horas de discussão com a minha equipa técnica." E um sistema a cinco defesas, é possível? "Não é nosso esquema, assumo, nem os jogadores que foram convocados jogam a cinco ou a três, mas a quatro. Pode acontecer, mas nunca como ponto de partida".

A saúde e o rendimento

Questionado sobre o estado de saúde de Diogo Jota [avançado do Liverpool, ainda lesionado], "a informação" que Fernando Santos tem "é que o jogador vai começar a treinar com os colegas no dia 27." O treinador revelou que o relatório feito pelo corpo clínico era taxativo sobre a condição de Jota.

Outro futebolista cujo momento de forma é uma incógnita, William Carvalho, Fernando Santos argumentou que conhecia bem o futebolista. "Eu acho que ele nos pode trazer coisas importantes e temos tempo suficiente para que ele possa crescer e ganhar ritmo connosco".

O número

A UEFA permitiu às seleções participantes que as convocatórias passassem de 23 para 26 jogadores - Fernando Santos não é muito favorável a esta ideia. Porque isto significa que há futebolistas que não se vão sentar no banco de suplentes, algo que acarreta alterações ao nível da gestão. "Isto é uma gestão de clube e não de Seleção. Vou deixar sempre três de fora em cada jogo. Não vou ter sempre o grupo todo comigo durante os jogos. E isso levanta essa questão, que não é fácil de gerir".