Tribuna Expresso

Perfil

Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

Pavard esteve desmaiado “durante 10 a 15 segundos” no jogo frente à Alemanha, continuou em campo e a FIFPro quer explicações da UEFA

Defesa francês não foi substituído após o choque com o alemão Robin Gosens e ficar inconsciente durante alguns segundos. O sindicato internacional de jogadores quer saber porque não foi aplicada a ‘carta’ para comoções cerebrais

Lusa

MATTHIAS HANGST/Getty

Partilhar

O Sindicato Internacional de Futebolistas Profissionais (FIFPro) lamentou esta quarta-feira que o francês Benjamin Pavard não tenha sido substituído após o choque com o alemão Robin Gosens, que o deixou inconsciente durante alguns segundos.

“A FIFPro está em contacto com a UEFA para saber a razão pela qual a ‘carta’ para comoções cerebrais não foi aplicada" no jogo de terça-feira, entre França e Alemanha (1-0), que o defesa direito francês disputou até ao fim.

O lance aconteceu aos 59 minutos, com o joelho do alemão Gosens a atingir Pavard na cabeça, deixando o jogador francês, que já disse ter desmaiado “durante 10 a 15 segundos”, deitado no chão, de barriga para baixo.

A FIFPro assinalou a série de recomendações anunciadas no sábado pela UEFA no que diz respeito a comoções cerebrais, embora o regulamento do campeonato não imponha uma conduta padronizada no caso de choque com a cabeça.