Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020

À atenção da Alemanha e da França: Ronaldo está acabado!

O título desta crónica de Paulo Baldaia, em dia de jogo de Portugal com a Alemanha, é propositadamente provocador. "Cristiano Ronaldo: tem sido um erro dá-lo como acabado, mas da minha parte, a partir de agora, é só estratégia."

Paulo Baldaia

Alexander Hassenstein/Getty

Partilhar

Por mais avisados que andemos, nunca aprendemos. Pelo menos, no que respeita às capacidades de Cristiano Ronaldo para cumprir as expectativas que o mundo inteiro criou em relação a ele.

Se somos portugueses, a fasquia é colocada ainda mais alto, falamos sempre do melhor do mundo, mesmo quando o melhor do mundo, mais recentemente, já foram Luka Modric, Leonel Messi e Robert Lewandowski.

E se é o melhor do mundo, tem de ser capaz de fazer as melhores coisas do mundo, porque se em algum momento não é capaz, já não serve.

E é sempre nessa altura, quando há muita gente ao mesmo tempo a dizer que já não serve, como aconteceu comigo no início deste europeu, que ele faz questão de mostrar que quem já não serve somos nós, os que exigem que Deus desça à terra e cumpra as nossas expectativas.

Expectativas baixas, claro está, porque se nós dissemos que ele ia falhar, a obrigação dele era falhar, não era mostrar que quem está sempre a falhar somos nós.

Com Cristiano Ronaldo tem sido um erro dá-lo como acabado, mas da minha parte, a partir de agora, é só estratégia.

Por exemplo, o título desta crónica, feito propositadamente para as redes sociais, onde ninguém lê mais que o título, é para enganar os próximos adversários de Portugal. Pelo menos, os que aprenderam alguma coisa de português ou sabem utilizar o tradutor do Google e andam à procura de informação sobre o Ronaldo para saberem que hipóteses têm de ganhar à equipa onde ele joga.

Na verdade, eles só se vão deixar enganar porque querem. Para sabermos quanto vale o melhor do mundo dentro de campo, só temos de saber o que anda ele a fazer fora de campo.

A pessoa que sorri e marca dois golos à equipa dos adeptos que o insultam é a mesma que, na conferência de imprensa de antecipação a esse jogo, falou para milhões de jovens que o idolatram dizendo-lhes que água é bom, Coca-Cola é mau. Este momento de nutricionista global, a pensar na saúde dos mais novos como pensa na dos seus filhos, é de quem está no Europeu para bater todos os recordes.

Agora, só temos que continuar a tentar enganar os favoritos Bélgica e França, seguidos de Itália e Inglaterra. Nós estamos no grupo dos que esperam por um milagre, juntamente com a Holanda, a Alemanha e a Espanha. Só que eles precisam que tudo lhes corra bem e a nós basta que Cristiano Ronaldo acorde bem disposto nos dias dos jogos.