Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

Fernando Santos: "Disse no intervalo aos jogadores: jogar com a Alemanha e ter duas faltas cometidas é impossível"

Após a derrota com a Alemanha, Fernando Santos mostrou-se desagradado com a falta de agressividade da equipa, sublinhando, aos microfones da Sport TV, que desde que é selecionador nacional que Portugal nunca sofrera quatro golos num único jogo

Tribuna Expresso

Philipp Guelland / POOL/EPA

Partilhar

A derrota

“Vamos ter de abordar o jogo, ler o jogo com atenção e ver o que não esteve bem. Nos primeiros minutos estivemos mais ou menos mas á aí faltava alguma coisa, algo que depois foi aumentando que é a capacidade de ter a posse de bola. Nos últimos 25 minutos a equipa tentou chegar à bola, tentou ganhar, recuperou bolas, importunou o adversário. Nessa primeira fase estivemos mais ou menos. Depois a equipa baixou linhas, deixou sempre o adversário circular. Mas pior que isso: ficou a ver. O lateral-esquerdo… era um lance que conhecíamos bem, tem influência em três golos. Mas de qualquer maneira, depois de uma derrota é preciso ter cabeça fria, olhar para a derrota. Falar com os jogadores e manter a serenidade. Temos um jogo importante com a França. Portugal é uma grande equipa, tem grandes jogadores, mas não se pode pensar que os outros são piores. Temos de baixar os pés e ganhar em outras coisas que não são a capacidade técnica. Porque se perdermos sempre a bola não é a capacidade técnica que nos vale”

Pouca agressividade

“Uma coisa que eu disse ao intervalo aos jogadores: jogar com a Alemanha e ter duas faltas cometidas é impossível, nunca vimos. Isso mostra alguma coisa. O que eu tentei com a entrada de outros jogadores, Renato, Moutinho foi para emprestar agressividade e capacidade de disputar o jogo e os lances. Se não temos capacidade para ganhar duelo individuais, dificilmente podemos pensar em sonhar alto. E essa foi sempre a matriz desta equipa. Nunca Portugal, desde que sou selecionador, sofreu quatro golos”

O que houve de positivo

“A partir ali da parte final, a partir do 4-2 pelo menos lutámos pela posse do jogo, lutámos no meio-campo. Lutámos, lutámos. Ganhámos algumas bolas, perdemos outras, corremos riscos. É verdade também que a equipa da Alemanha baixou o ritmo. Mas agora é preciso ter lucidez”

Contas do grupo

“As contas nunca estiveram fáceis, isto é um grupo tremendo, a França empatou com a Hungria. Não me surpreendeu nada. A vocês talvez porque a França tinha ganhado à Alemanha e por isso a Alemanha não jogava nada, a França era uma grande equipa, agora a França empatou com a Hungria e nós perdemos com a Alemanha e nós vamos ter de jogar com a França e ganhar o apuramento”