Tribuna Expresso

Perfil

Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

"É uma memória que magoa": Hugo Lloris ainda não esqueceu o golo de Eder

“Mesmo estando qualificados, o nosso objetivo é vencer este jogo. Para os portugueses, há algo mais em jogo, porque precisam de um resultado positivo para seguirem em frente. Queremos confirmar o bom momento", disse o guarda-redes de França, já qualificada, na antevisão do jogo com Portugal, na derradeira jornada do Grupo F

Lusa

Matthias Hangst

Partilhar

O guarda-redes Hugo Lloris assumiu esta terça-feira que a seleção francesa quer vencer Portugal, apesar de já estar qualificada para os oitavos do Euro 2020, e confessou que o golo de Éder, em 2016, “é é uma memória que magoa", mas que não é "uma má memória".

“Mesmo estando qualificados, o nosso objetivo é vencer este jogo. Para os portugueses, há algo mais em jogo, porque precisam de um resultado positivo para seguirem em frente. Queremos confirmar o bom momento e ganhar confiança para os oitavos de final”, afirmou o capitão gaulês, em conferência de imprensa.

Na antevisão do encontro do Grupo F, na quarta-feira, em Budapeste, o futebolista admitiu que “todos os jogos são difíceis e os detalhes importantes”, ainda mais diante de “um adversário forte”.

“Vamos tentar alcançar um bom resultado e ter um bom desempenho coletivo. Vamos ter pela frente um adversário que se vai apresentar forte, porque ainda há muito em jogo para eles e querem qualificar-se. É um desafio difícil contra o campeão europeu e ambas as equipas estarão totalmente empenhadas em ganhar”, observou.

Recuando cinco anos e ao Estádio Saint-Denis, Lloris confessou que o remate certeiro de Éder, que garantiu a conquista do Euro 2016 a Portugal, ainda é uma “memória que magoa”, mas que “faz parte do passado”.

“Não é uma má memória. Foi uma final de um Europeu. É uma memória que magoa, porque foi um momento difícil para todos os franceses, mas está no passado. Depois disso, ganhámos o Mundial 2018, na Rússia. Esses dois eventos estão ligados. Amanhã [quarta-feira], é um contexto diferente, numa fase de grupos, com algo em jogo para as duas equipas”, recordou.

Embora a França seja líder do Grupo F à entrada para a terceira e derradeira jornada, Lloris afirmou que “não interessa pensar em ser primeiro, segundo ou terceiro” do grupo, uma vez que nos oitavos de final “haverá sempre outras grandes equipas pela frente”.

Por outro lado, o guarda-redes do Tottenham admitiu que o “muito calor” que se fez sentir durante o jogo com a Hungria (1-1), às 15h00, na ronda anterior, obrigou os franceses a “dispensar muita energia”, pelo que será “bom” disputar o jogo com Portugal à noite.

“Às 21h00 [menos uma em Lisboa], estará mais fresco, o que é bom, porque este jogo vai ser uma luta durante 90 minutos”, concluiu.

Portugal, que vem de uma derrota com a Alemanha (2-4), e França, que cedeu um empate com a Hungria (1-1), jogam na quarta-feira, a partir das 20h00 (hora de Lisboa), na Puskás Arena, em Budapeste, à mesma hora a que se defrontam alemães e húngaros, em Munique.

Na classificação, Portugal é terceiro, com três pontos, os mesmos da Alemanha, segunda, e menos um do que a líder França, enquanto a Hungria é quarta, com um.

O Euro 2020, que foi adiado para 2021 devido à pandemia de covid-19, decorre até 11 de julho, em 11 cidades de 11 países.