Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020

Carrinho, carrinho, cueca

O escritor Bruno Vieira Amaral conta-nos como saltou do sofá, a rir à gargalhada e a bater palmas depois daquele “túnel” do marquês Palhinha ao “sans-cullote” Pogba

Bruno Vieira Amaral

Partilhar

A humanidade divide-se entre as pessoas que preferem a defesa de Rui Patrício ao remate de Paul Pogba e as que têm um fraquinho pela cueca que João Palhinha pôs ao jogador francês. É assim, não é? Claro que não. Esta divisão não faz sentido nenhum e só está aqui porque me deu jeito para iniciar a crónica. Eu, por exemplo, vibrei com os dois momentos. Pus as mãos à cabeça com a defesa de São Patrício e saltei do sofá, a rir à gargalhada e a bater palmas depois daquele “túnel” do marquês Palhinha ao “sans-cullote” Pogba.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler