Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020
João Nuno Fonseca

João Nuno Fonseca

Treinador de Futebol

Continuar a sonhar, se possível, com bola

No jogo contra a França, ficou demonstrado que quando queremos, sabemos ter critério e acumular passes para atrair o adversário e libertar no espaço. Mas não é apenas sobre ter a bola que incide a análise do treinador João Nuno Fonseca: "devemos querer recuperá-la em zonas distantes da nossa baliza e, se possível, dissuadir o adversário para onde nos sentimos mais fortes a pressionar"

João Nuno Fonseca

NurPhoto

Partilhar

Atualmente vivemos com muita rapidez, com grande parte da nossa atenção no que vai acontecer a seguir. No futebol, assim como na vida, não sabemos desfrutar do momento em muitas ocasiões. A verdade é que tivemos momentos na 1ª parte do jogo em que soubemos (todos) desfrutar do jogo, ao dominarmos (os franceses) com bola e acima de tudo sentir que conseguimos ser diferentes daquilo que aconteceu contra a Alemanha. Soubemos onde errámos e corrigimos alguns aspetos que foram determinantes para este jogo.

Se, no jogo contra a Alemanha, não conseguimos criar condições para termos a posse de bola, neste jogo ficou demonstrado que quando queremos, sabemos ter critério e acumular passes para atrair o adversário e libertar no espaço. Criámos desconforto à linha defensiva francesa, porque a mobilidade de Jota, Cristiano e Bernardo em aparecer tanto em espaços interiores, como a atacar o espaço na profundidade, fez com que a linha defensiva na 1ª parte ficasse mais permeável e, por isso, mais baixa no campo.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI

  • Não vale mesmo a pena ir para a estrada com a senhora sorte
    Euro 2020

    O jogo de Portugal com a França terminou ao ralenti, sendo uma amostra de futebol inofensivo porque o 2-2 servia a toda a gente, alemães incluídos. Cristiano Ronaldo marcou dois penáltis, já é quem mais golos tem (109) por uma seleção e esta, nestes 90 minutos, esteve em 1.º e 2.º lugar do grupo e até fora do Europeu, mas, pelo segundo torneio seguido, está nos oitavos-de-final graças a ser um dos melhores terceiros. Porque, neste jogo, lutou contra o incontrolável

  • Que a Alemanha sirva para afinar o motor
    Euro 2020

    Pela forma como pressionou os três centrais da Alemanha, a seleção nacional permitiu sempre que ligassem jogo pela esquerda e deixou-se atrair para esse lado, libertando espaço no lado contrário. "Kimmich e Gosens foram os fusíveis para que o nosso bloco defensivo fosse atraído para zonas laterais", analisa o treinador João Nuno Fonseca