Tribuna Expresso

Perfil

Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

Bom jogo, má sorte e “os campeões perdem de pé”: as reações de Marcelo e Costa à derrota portuguesa frente à Bélgica

Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou o jogo em Cascais, enquanto Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, esteve em representação do Executivo no estádio em Sevilha. O primeiro-ministro reagiu via Twitter

Tribuna Expresso

HUGO DELGADO

Partilhar

Marcelo Rebelo de Sousa descreveu a derrota da seleção nacional, frente à Bélgica (1-0), como um “resultado ingrato”. “Mas muitas vezes a vida é ingrata e hoje foi para nós”, disse aos jornalistas o Presidente da República este domingo, instantes depois de Portugal ter sido eliminado do Euro 2020. Faltou sorte, acrescentou após elogiar o jogo.

“Há muito tempo que eu não via uma segunda parte tão boa de Portugal, mas não deu. É assim: é preciso sorte para se ser campeão”, referiu. “Faltou-lhes aquele bocadinho de sorte, que eram uma das duas ou três bolas terem entrado na baliza e não entraram. Tivemos alguma sorte em 2016, além de jogarmos bem. Aqui, jogámos bem os jogos mas não tivemos sorte.”

Marcelo assegurou que ainda assim vai receber a equipa - “recebia-os mesmo que não tivessem jogado excecionalmente” - e que conta falar ainda durante a noite deste domingo com Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e Fernando Santos, selecionador nacional.

“As substituições foram bem feitas, a tempo. Não deu porque esta noite a sorte era da Bélgica, que não jogou nada na segunda parte mas com sorte chega-se a campeão”, insistiu.

Por sua vez, o primeiro-ministro António Costa saudou a selecção portuguesa, afirmando que "os campeões perdem de pé" e que "voltaram a honrar as cores de #Portugal"

“Jogaram bem, fizeram uma progressão em crescendo”

À saída do estádio Olímpico de la Cartuja, Tiago Brandão Rodrigues lamentou a derrota da seleção. O ministro da Educação, que tutela a pasta do Desporto, foi o representante do Governo português este domingo em Sevilha.

“É uma tristeza, obviamente. Estamos todos tristes. Ainda somos campeões da Europa e ainda esperávamos chegar mais longe. Obviamente que a seleção jogou bem e, para nós, continua a ser a melhor do mundo. Há que continuar a sonhar com os próximos campeonatos, sejam da Europa ou do Mundo”, disse o ministro à RTP. “Jogaram bem e fizeram uma progressão em crescendo. Tivemos um primeiro jogo com um bom resultado, tivemos um segundo jogo que não foi tão bem conseguido, mas depois de forma reiterada fomos mostrando o nosso jogo e aqui viu-se como conseguimos jogar. Não conseguimos marcar e o futebol é cruel a esse ponto. Agora, as maiores felicidades para os belgas.”

Brandão Rodrigues acrescentou ainda ter deixado “as maiores felicidades” ao seu homólogo belga e disse já ter falado com Fernando Gomes. “Estava sentado com o senhor presidente da Federação de Futebol que estava necessariamente triste, desolado como estamos todos. Agora a equipa tem de se recuperar.”

Notícia atualizada às 23h50 com a reação do primeiro-ministro António Costa