Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

O que está em jogo agora, o que vamos ver em Wembley? (por Philipp Lahm)

Philipp Lahm recorda aquele jogo em que a Frank Lampard rematou uma bola que entrou na baliza, no Mundial de 2010, e nunca chegou a ser golo, além de outro Inglaterra-Alemanha, em 2007, quando usou a braçadeira de capitão pela primeira vez. O antigo campeão mundial confessa, também, que o futebol começou por o conquistar quando viu Paul Gascoigne a jogar

Philipp Lahm

JOHN MACDOUGALL/Getty

Partilhar

As minhas primeiras memórias como fã de futebol têm a ver com a Inglaterra. Nos dois duelos das meias-finais, em 1990 e 1996, torci pela minha seleção nacional. A Alemanha venceu os dois jogos nas grandes penalidades e seguiu em frente, acabando por ganhar esses campeonatos. A Inglaterra também poderia ter ganhado das duas vezes. Fiquei impressionado com a energia infinita de Paul Gascoigne.

Ele era a figura inglesa mais deslumbrante, mas também a mais trágica. Em 1990, recebeu, em lágrimas, um segundo cartão amarelo que o teria deixado de fora da final. Em 1996, esteve a vinte centímetros de marcar o golo de ouro no prolongamento. Num momento que os fãs da Alemanha vão lembrar para sempre, Gascoigne escorregou e não conseguiu desviar a bola para dentro da baliza.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler