Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

Seferovic marcou golo 800 da história dos Europeus

Esta história começa em 6 de julho de 1960, num tremendo 5-4 da Jugoslávia à França, com direito a reviravolta no marcador tal como no França-Suíça de segunda-feira. O primeiro golo das fases finais do Europeu foi de Milan Galic. Nani fez o golo 600, em 2016

Lusa

Justin Setterfield

Partilhar

O suíço Haris Seferovic, jogador do Benfica, marcou na segunda-feira o 800.º golo da história das fases finais do Europeu de futebol, no jogo dos oitavos de final do Euro 2020 com a França, em Bucareste, na Roménia. Os suíços ganharam nos penáltis depois de um 3-3 ao fim do prolongamento.

Seferovic marcou aos 15 minutos, de cabeça, na sequência de centro na esquerda de Steven Zuber, no que foi também o tento 113 da 16.ª edição da prova. O avançado do Benfica voltou a marcar, já nos últimos 10 minutos, reduzindo para 3-2.

No Euro 2020, já tinha ‘nascido’ um outro número ‘redondo’, o golo 700, apontado logo ao terceiro dia, pelo austríaco Michael Gregoritsch. Em 13 de junho, curiosamente também em Budapeste, o avançado da Áustria faturou aos 78 minutos, fazendo então o 2-1 face à Macedónia do Norte, num triunfo por 3-1.

Na edição de 2016, conquistada por Portugal, foi o internacional luso Nani a apontar o golo 600, quando faturou à Islândia (1-1), em embate da primeira jornada da fase de grupos, disputado em 14 de junho, em Saint-Étienne.

Para encontrar o golo 500, é preciso recuar mais oito anos, ao Euro 2008, tendo o autor sido o médio espanhol Xavi, em 26 de junho, nas meias-finais, com a Rússia (3-0).

O jugoslavo Milan Galic foi o autor do primeiro golo em fases finais do campeonato da Europa, em 6 de julho de 1960, num 5-4 face à França, que resiste como o jogo com mais golos na história da competição.

Na lista dos golos ‘redondos’ estão também o checoslovaco Zdenek Nehoda (golo 50, em 1976), o francês Alain Giresse (100, em 1984), o dinamarquês Kim Vilfort (200, em 1992), o esloveno Zlatko Zahovic, ex-Vitória de Guimarães, FC Porto e Benfica (300, em 2000), e o gaulês Thierry Henry (400, em 2004).

Golos 'redondos' das fases finais do Europeu:

1 Milan Galić (Yugoslavia 4-5 France, 1960)
50 Dragan Džajić (Yugoslavia 2-4 West Germany (aet), 1976)
100 Alain Giresse (France 5-0 Belgium, 1984)
150 Marco van Basten (Netherlands 3-1 England, 1988)
200 Kim Vilfort (Denmark 2-0 Germany, 1992)
250 Jan Suchopárek (Czech Republic 3-3 Russia, 1996)
300 Zlatko Zahovič (Slovenia 1-2 Spain, 2000)
350 Giorgos Karagounis (Greece 2-1 Portugal, 2004)
400 Thierry Henry (France 3-1 Switzerland, 2004)
450 Darijo Srna (Croatia 2-1 Germany, 2008)
500 Xavi Hernández (Spain 3-0 Russia, 2008)
550 Giorgos Karagounis (Greece 1-0 Russia, 2012)
600 Nani (Portugal 1-1 Iceland, 2016)
650 Xherdan Shaqiri (Switzerland 1-1 Poland (aet, 4-5 pens), 2016)
700 Michael Gregoritsch (Austria 3-1 North Macedonia, 2021)
750 Georginio Wijnaldum (North Macedonia 0-3 Netherlands, 2021)
800 Haris Seferović (France vs Switzerland, 2021)