Tribuna Expresso

Perfil

Euro 2020 - descrição

Euro 2020 - descrição

Euro 2020

O Inglaterra-Ucrânia será jogado em Roma e a UEFA cancelou bilhetes vendidos a adeptos residentes no Reino Unido

Depois de a Federação Inglesa de Futebol ter devolvido os cerca de 2.000 bilhetes a que tinha direito para o Inglaterra-Ucrânia, dos quartos-de-final do Europeu, que se realizará em Roma, foi a vez da UEFA aceder ao pedido do governo italiano e cancelar quaisquer bilhetes que já tivessem sido vendidos a adeptos residentes no Reino Unido, para os impedir de viajarem para Itália e, possivelmente, não cumprirem os cinco dias de quarentena obrigatória

Tribuna Expresso

GLYN KIRK/Getty

Partilhar

Manter um Campeonato da Europa a realizar-se entre 11 países durante uma crise pandémica, cada um com regras sanitárias autónomas, seria sempre um pau com vários bicos e agora, que a Inglaterra terá um jogo fora de Wembley, em Londres, está a sê-lo para os adeptos ingleses.

Depois de, na quarta-feira, a Federação Inglesa de Futebol (FA) ter renunciado aos entre 2.000 a 2.500 bilhetes a que tinha direito para o Inglaterra-Ucrânia, que se vai jogar no Estádio Olímpico de Roma, em Itália, foi a vez de a UEFA aceder ao pedido explícito do governo italiano para evitar que haja adeptos ingleses a viajarem para o país.

Na tarde de quinta-feira, a entidade que organiza o Euro 2020 cancelou todos os bilhetes para o jogo que já teriam sido comprados por cidadãos residentes no Reino Unido, antes de a FA anunciar a renúncia. Como tal, apenas adeptos ingleses que residam fora da Grã-Bretanha e já tenham bilhete poderão deslocar-se a Roma para assistir à partida.

Atualmente, em Itália, é exigido a qualquer viajante que cumpra os cinco dias de quarentena obrigatória. "As autoridades italianas pediram à UEFA para tomar medidas que garantissem que os residentes no Reino Unido não contornassem os requerimentos de quarentena", disse um porta-voz da entidade, citado pelo "The Guardian".

A seleção inglesa fez todos os quatro jogos no Europeu no Estádio de Wembley, em Londres, onde, na terça-feira, venceu (2-0) a Alemanha nos oitavos-de-final com cerca de 40.000 pessoas presentes nas bancadas.