Tribuna Expresso

Perfil

Football Leaks

Tribunal de Budapeste decidiu extraditar Rui Pinto para Portugal

O whistleblower pediu ao tribunal húngaro para não ser extraditado, mas a decisão foi contrária: Rui Pinto vai mesmo voltar para Portugal

Tribuna Expresso

Maria Feck

Partilhar

O português Rui Pinto, colaborador do 'Football Leaks' vai ser extraditado para Portugal, onde deverá ser julgado, decidiu hoje a justiça húngara.

A decisão foi anunciada pelo tribunal metropolitano de Budapeste, no final de uma sessão em que as partes apresentaram argumentos contra e a favor da extradição do português, que vive na Hungria.

Durante a audiência, Rui Pinto pediu para não ser extraditado, alegando tratar-se de uma questão de vida ou morte.

Rui Pinto está em prisão domiciliária em Budapeste, capital da Hungria. É acusado pela justiça portuguesa de seis crimes: dois de acesso ilegítimo, dois de violação de segredo, um de ofensa a pessoa coletiva e outro de tentativa de extorsão.