Tribuna Expresso

Perfil

Football Leaks

Football Leaks: Advogado da PLMJ foi avisado no último dia de 2018 de que teria um “presente”

A segunda sessão desta semana do julgamento de Rui Pinto decorre esta quarta-feira

Miguel Prado

Rui Pinto no julgamento em que é acusado de 90 crimes, incluindo um de tentativa de extorsão à Doyen, no âmbito das publicações feitas entre 2015 e 2016 no blog Football Leaks

NUNO BOTELHO

Partilhar

O presidente da PLMJ, Luís Pais Antunes, revelou esta quarta-feira em tribunal, no julgamento de Rui Pinto no processo Football Leaks, que o advogado João Medeiros foi avisado no último dia do ano 2018 de que receberia um "presente", que acabou por ser a publicação da sua caixa de correio eletrónico no blog Mercado de Benfica.

"No dia 31 de dezembro de 2018 recebi uma comunicação do Dr. João Medeiros, faltavam cinco ou dez minutos para a meia noite, a dizer que tinha recebido um contacto de um número internacional não identificado a desejar bom ano e a indicar que ia ter um grande presente. Nos dias seguintes toda a sua caixa de correio foi publicada online", relatou Pais Antunes.

O sócio da PLMJ disse que após a descoberta da intrusão e das publicações no Mercado de Benfica a firma adotou medidas defensivas e contratou à sociedade Kroll uma perícia que permitiu ver que o ataque informático durou vários meses, entre outubro e dezembro de 2018.

Em tribunal, Pais Antunes reconheceu ainda que "sempre houve violações de correspondência e assaltos, mas agora há novas formas de aceder a dados importantes".

O advogado disse também desconhecer se houve investigações judiciais a clientes da PLMJ decorrente da informação publicada no Mercado de Benfica, e que a acusação do processo Football Leaks imputa a Rui Pinto.