Tribuna Expresso

Perfil

Football Leaks

Julgamento Rui Pinto. “Quem abriu a porta foi o guarda nocturno, com a chave mestra”: presidente da PLMJ e o ataque informático

Luís Pais Antunes garantiu esta quarta-feira no julgamento de Rui Pinto que os advogados da PLMJ cumpriam os procedimentos de segurança

Miguel Prado

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

O sócio da PLMJ que assume a presidência da sociedade de advogados, Luís Pais Antunes, garantiu esta quarta-feira no julgamento de Rui Pinto que os advogados da PLMJ cumpriam os procedimentos de segurança e que a falha que permitiu a intrusão e publicação de documentos e emails no blog Mercado de Benfica foi responsabilidade de um técnico informático externo.

"Quem abriu a porta foi o guarda nocturno, com a chave mestra. A partir daí a casa ficou aberta", contou Pais Antunes, admitindo um erro de um técnico informático da empresa que dava suporte à PLMJ, a Proef IT, que não se apercebeu de ter facultado as credenciais a terceiros logo em outubro de 2018.

Luís Pais Antunes foi um dos assistentes do processo de Rui Pinto a ser ouvido esta quarta-feira e também um dos advogados cujos emails foram exfiltrados no final de 2018.

Esta tarde serão ouvidos os advogados Rui Costa Pereira e João Medeiros, que trabalhavam na PLMJ e em 2019 passaram para a Vieira de Almeida.