Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

A volta ao Mundo em 22 países: em 2020, a Fórmula 1 vai ter o mais longo calendário da sua história

As novidades são o GP Vietname e o regresso do GP Holanda. Já a Alemanha ficará sem o seu grande prémio. Temporada arranca a 15 de março, no GP Austrália, em Melbourne

Tribuna Expresso

Mark Thompson/Getty

Partilhar

Arranque em Melbourne, na Austrália, e final em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos: até aqui, não há mudanças no calendário de 2020, mas pelo meio há novidades. No próximo ano, a Fórmula 1 terá o mais provas do que nunca, com 22 paragens às volta do planeta, com a confirmação de duas novidades: a estreia do GP Vietname, nas ruas da capital Hanói, e o regresso, 30 anos depois, do GP Holanda, em Zandvoort.

Em sentido contrário, a Alemanha perde o seu Grande Prémio, com a inclusão do GP Itália, em Monza a estar ainda dependente da assinatura de contrato dos promotores da prova com a FIA.

O calendário mais largo, com início a 15 de março e final a 29 de novembro, obriga à existência de sete back-to-backs, ou seja, provas em semanas consecutivas, com o GP Grã-Bretanha, em Silverstone, a disputar-se uma semana mais tarde do que o habitual, para não embater com a final de Wimbledon e do Euro’2020, que se disputará em Wembley.

Calendário de 2020:

15 de março: GP Austrália
22 de março: GP Bahrain
5 de abril: GP Vietname
19 de abril: GP China
3 de maio: GP Holanda
10 de maio: GP Espanha
24 de maio: GP Mónaco
7 de junho: GP Azerbaijão
14 de junho: GP Canadá
28 de junho: GP França
5 de julho: GP Áustria
19 de julho: GP Grã-Bretanha
2 de agosto: GP Hungria
30 de agosto: GP Bélgica
6 de setembro: GP Itália
20 de setembro: GP Singapura
27 de setembro: GP Rússia
11 de outubro: GP Japão
25 de outubro: GP EUA
1 de novembro: GP México
15 de novembro: GP Brasil
29 de novembro: GP Abu Dhabi