Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

A agridoce primeira vitória de Charles Leclerc

Monegasco da Ferrari dominou o GP Bélgica e aos 21 anos venceu pela primeira vez na Fórmula 1, um dia depois da morte do seu amigo Anthoine Hubert, a quem dedicou o triunfo

Lídia Paralta Gomes

Will Taylor-Medhurst/Getty

Partilhar

Era uma questão de tempo. Depois de ter estado muito perto no Bahrain e na Áustria, Charles Leclerc chegou finalmente à primeira vitória na Fórmula 1 no GP Bélgica. Uma vitória agridoce para o monegasco da Ferrari, um dia depois da morte de Anthoine Hubert, seu amigo e antigo colega nas fórmulas de desenvolvimento.

O piloto de 21 anos, que partiu da pole, dominou praticamente de início ao fim, com um ritmo muito superior ao colega de equipa Sebastian Vettel, que saiu de 2.º mas terminou fora do pódio, atrás dos dois Mercedes de Hamilton e Bottas. O britânico ainda fez um esforço final nas últimas voltas e acabou mesmo em cima do monegasco, que se tornou no primeiro piloto do seu país a vencer uma corrida desde que existe Mundial de Fórmula 1, naquela que é também a primeira vitória da Ferrari em 2019.

Leclerc é também o 109.º piloto a entrar na galeria dos campeões, mas no final a festa foi moderada, em memória de Hubert, francês que morreu no sábado, após um violento acidente na prova de Fórmula 2.

O GP Bélgica ficou, como habitualmente, marcado por uma partida caótica, com vários pilotos envolvidos em toques que tiveram como principal prejudicado Max Verstappen (Red Bull) que não passou da primeira volta. Já Alexander Albon, na sua primeira corrida pela Red Bull, terminou em 5.º lugar depois de arrancar da 18.ª posição da grelha.

No Mundial de Pilotos, Hamilton continua confortavelmente com 268 pontos, seguido de Bottas, com 203, e Verstappen, com 181. Leclerc, com 157 pontos, está agora mais próximo do 4.º lugar de Vettel (169 pontos).