Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

It is I, Leclerc

O monegasco da Ferrari venceu o GP de Itália, mantendo à vez os dois Mercedes à distância. Apesar da pressão constante, Leclerc teve o sangue frio, a capacidade técnica e, claro, a velocidade de ponta do monolugar da scuderia para somar o segundo triunfo seguido, depois de Spa. *Título roubado ao mítico Allô, Allô

Pedro Candeias

ANDREJ ISAKOVIC

Partilhar

Há um momento que define este GP de Itália: na volta 23, o campeoníssimo Lewis Hamilton mostrou-se e atacou o rookie Charles Leclerc por fora e o monegasco aguentou-se, provocando o erro do inglês que teve de cortar a direito numa curva. "Ele atirou-me para fora", disse Hamilton à equipa.

Os comissários entenderam de outra forma e deram apenas um aviso a Leclerc, a bandeira preta e branca. Leclerc recebeu a notícia pela Ferrari e retorquiu: "Porquê?"

Lá está, Leclerc não estava ali para deixar passar ninguém. Partira da pole position e era naquele lugar que queria estar até ao fim das 53 voltas do GP italiano, na casa da sua Ferrari. O jovem resistiu aos vários avanços de Hamilton, com nervos de aço e a velocidade de ponta do seu monolugar, que lhe permitiram manter à distância o Mercedes. Nas curvas, Hamilton aproximava-se, nas retas, Leclerc fugia.

- Aperta com ele, que ele irá cometer um erro, Lewis.

Só que no jogo do gato e do rato, e perante a insistência da Mercedes e do Mercedes de Hamilton, foi o mais experiente a "cometer um erro". Feito isto, Valtteri Bottas, que vinha em terceiro, tomou o lugar de Hamilton e a Mercedes voltou a pressionar.

- Caça-o, Valteri, ele é teu.

Com pneus frescos, Bottas lá foi atrás de Leclerc que, uma vez mais, se manteve frio, quase alheado, como se atrás dele não estivesse um adversário pronto a enganá-lo. E também, uma vez mais, foi o jovem que manteve a compostura e não o perseguidor: na volta 51, Valtteri travou mal e Leclerc fugiu para a gloriosa consagração.

Foi a sua segunda vitória na Fórmula 1 e foi igualmente a segunda vitória na F1 para a Ferrari este ano. Leclerc destronou Vettel na luta de galos que sempre existirá dentro de uma equipa de F1.

Pontos
1. Lewis Hamilton (Mercedes), 268
2. Valtteri Bottas (Mercedes), 203
3. Max Verstappen (Red Bull), 181
4. Sebastian Verttel (Ferrari), 169
5. Charles Leclerc (Ferrari), 157