Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

A estratégia levou Hamilton à vitória no México. Mas o título fica adiado pelo menos mais uma semana

Uma paragem precoce na box e um longo stint com pneus duros foi a estratégia que valeu a Lewis Hamilton (Mercedes) a 83.ª vitória na carreira, que o coloca a um pequeno passo do 6.º título mundial

Lídia Paralta Gomes

Mark Thompson/Getty

Partilhar

Era tudo uma questão de pneus e de estratégia. E nesse particular, a Mercedes não costuma falhar. Apesar de ter partido apenas de 3.º na grelha, Lewis Hamilton beneficiou de uma estratégia de apenas uma paragem e de um longo stint em pneus duros para vencer o GP México, colocando-se agora a um pequeno passo do 6.º título mundial, que poderá muito bem acontecer já na próxima semana, em Austin.

Valtteri Bottas, seu colega na Mercedes e único piloto capaz de ainda chegar ao título, teria de ser 5.º para Hamilton festejar já na Cidade do México, mas o finlandês fechou um pódio que teve ainda Sebastian Vettel, da Ferrari, no 2.º lugar.

A Ferrari, que partiu com os seus dois pilotos na 1.ª linha da grelha, acabou mais uma vez derrotada pela estratégia e rápida reação da Mercedes às circunstâncias da corrida, num circuito em que historicamente os flechas prateadas nem se dão bem e pareciam partir como terceira equipa. A decisão de colocar Charles Leclerc, que partiu da pole, numa estratégia de duas paragens foi desastrosa para a equipa italiana, atirando o monegasco para o 4.º lugar final, culpa também de uma segunda paragem demasiado lenta e de um erro que não lhe permitiu recuperar tempo para os da frente.

Num GP tenso e onde as diferentes estratégias de paragens baralharam qualquer prognóstico, Hamilton beneficiou primeiro de uma confusão com Max Verstappen (Red Bull) nas primeira curvas e, depois, parou cedo para colocar pneus duros. Ainda se queixou à equipa que a paragem parecia muito precoce, mas conseguiu gerir a degradação dos pneus até ao fim para segurar a 83.ª vitória da carreira.

Daqui a uma semana, em Austin, nos Estados Unidos, Lewis Hamilton tem o segundo match point para chegar ao 6.º título mundial: Bottas precisa de vencer e esperar que Hamilton acabe abaixo do 8.º lugar para adiar de novo a decisão da temporada, cenário que parece altamente improvável num circuito em que o britânico tem seis vitórias, mais que qualquer outro piloto na história.