Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

E aí vão nove: GP Canadá é o mais recente a ser adiado

Já não será em Montreal que irá arrancar a temporada de Fórmula 1. É a nona prova do calendário a ser cancelada ou adiada. Organização espera que a corrida se possa realizar no verão

Lídia Paralta Gomes

Mark Thompson

Partilhar

Não será no Canadá que a temporada de Fórmula 1 irá arrancar. Os organizadores da prova de Montreal anunciaram esta terça-feira que a corrida, prevista para 14 de junho, junta-se à lista dos grandes prémios cancelados ou adiados devido à covid-19.

O GP Canadá é o nono a ser afetado pelo que se perspectiva agora um início de temporada a 26 de junho, no GP França, que também parece em sérios riscos face às medidas de confinamento que o país, onde ainda esta terça-feira morreram mais de 1400 pessoas, mantém.

Duas semanas após a prova francesa está previsto o GP Áustria, onde todos os eventos desportivos estão suspensos até final de junho. No entanto, a Áustria é um dos países europeus onde já se fala de um levantamento gradual das restrições.

Voltando ao GP Canadá, a organização espera poder encontrar uma nova data no verão.

Funcionários da Fórmula 1 de licença

Cerca de metade dos funcionários da organização da Fórmula 1 vão ser colocados em licença forçada, num esquema semelhante ao 'lay off' em que o estado britânico paga uma parte dos salários. Já Chase Carey, chairman e diretor executivo, tal como outros altos quadros da organização, acordaram um corte de 20% no salário.

McLaren, Williams e Racing Point são três das equipas que já colocaram funcionários de licença.