Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Diretor da Fórmula 1 admite que Portimão pode acolher prova este ano

Ross Brawn diz que estão a ser estudados vários circuitos, incluindo Portimão, como "potenciais palcos de corridas depois das primeiras oito" já conhecidas

Lusa

Clive Mason

Partilhar

O Circuito Internacional do Algarve, em Portimão, está referenciado para acolher uma das provas da segunda metade do Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 2020, admitiu hoje o diretor desportivo do campeonato, o britânico Ross Brawn.

Em declarações reproduzidas pelo site oficial do campeonato, Brawn revelou que "uma série de circuitos europeus estão a ser avaliados como potenciais palcos de corridas depois das primeiras oito [já conhecidas], incluindo Imola (Itália), Portimão (Portugal) ou Hockenheim (Alemanha), entre outros", lê-se.

"Há um grande número de pistas europeias nas quais podemos fazer mais uma ou duas corridas para termos uma época mais completa", frisou Brawn.

No entanto, o mesmo dirigente admitiu que "é um trabalho ainda em progresso" e que a decisão não será anunciada para já.

"Queremos evitar fazer anúncios e depois voltar atrás. Mas temos de revelar as decisões com tempo suficiente para as pessoas poderem planear as suas vidas", completou.

Até porque há a esperança de que "algumas corridas da segunda metade da temporada possam ter espetadores", pelo que é preciso colocar os bilhetes à venda e tratar da promoção.

Hamilton apoia quem atirou estátua de esclavagista à água. “Devia ficar no fundo do rio, com as 20 mil almas africanas que roubou”

Manifestantes do protesto antirracismo na cidade inglesa de Bristol atiraram ao rio a estátua de Colston, um homem que fez fortuna a vender escravos. O hexacampeão do mundo de Fórmula 1 não deixou de mostrar o seu apoio ao gesto, lembrando as vítimas de homens como ele