Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Grosjean falha última prova do Mundial: "É uma decisão difícil, não esperava encerrar assim a minha carreira na Fórmula 1"

Francês ainda se encontra a recuperar das queimaduras nas mãos depois do grave acidente no GP Bahrain e não poderá estar no GP Abu Dhabi, daqui a uma semana, a prova que deveria marcar o seu adeus à Fórmula 1

Lusa

TOLGA BOZOGLU/EPA

Partilhar

O piloto Romain Grosjean (Haas), a recuperar de um grave acidente, anunciou este domingo o que não vai disputar o Grande Prémio de Abu Dhabi, última prova do Mundial e que deveria marcar a sua despedida da Fórmula 1.

“Tentámos de tudo, esperámos o tempo possível, mas o risco ainda é grande, tendo em conta a recuperação da minha mão esquerda”, afirmou o francês num vídeo publicado no Instagram, acrescentando: “É uma decisão difícil, não esperava encerrar assim a minha carreira na Fórmula 1”.

A Haas, que na próxima temporada terá como pilotos o alemão Mick Schumacher e o russo Nikita Mazepin, anunciou, entretanto, que Grosjean será substituído na última prova da época pelo brasileiro Pietro Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, tal como acontece este fim de semana no Grande Prémio de Sahkir.

Grosjean referiu que vai recuperar em casa com a mulher e os filhos e disse que vai trabalhar “para recuperar todas as funções da mão esquerda” e “redescobrir o prazer de vencer corridas”.

Em 29 de novembro, logo na primeira volta do GP Bahrain, a 15.ª e antepenúltima corrida da temporada, o carro do piloto francês tocou no Alpha Tauri do russo Daniil Kvyat e foi embater nas barreiras logo após a terceira curva, partindo-se em dois. O combustível incendiou-se e envolveu o Haas numa bola de fogo.

Grosjean conseguiu sair do habitáculo pelos próprios meios, 28 segundos após o acidente, mas, de acordo com o boletim divulgado pela equipa, sofreu queimaduras nos pulsos e tornozelos, sendo transportado a um hospital.