Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Fórmula 1

De quase desempregado à Red Bull: Sergio Pérez vai ser o colega de equipa de Max Verstappen em 2021

Piloto mexicano estava em risco de sair do Mundial mas a melhor temporada da carreira valeu-lhe uma chamada da Red Bull. Alex Albon é relegado para piloto de testes e reserva

Lídia Paralta Gomes

Charles Coates/Getty

Partilhar

A Red Bull havia prometido uma decisão sobre a sua dupla de pilotos ainda antes do Natal e ela chegou esta sexta-feira: Sergio Pérez será colega de equipa de Max Verstappen em 2021, relegando assim Alex Albon a piloto reserva da equipa depois de uma época desapontante do tailandês.

Sergio Pérez, um dos pilotos mais experientes da grelha, 4.º do Mundial de pilotos em 2020, temporada em que conseguiu a sua primeira vitória, estava em risco de sair da Fórmula 1 depois de perder o seu lugar na Racing Point, futura Aston Martin, para Sebastian Vettel. Contudo, os excelentes resultados da temporada que terminou há uma semana em Abu Dhabi, a melhor do mexicano de 30 anos desde que chegou à Fórmula 1, há 10 anos, pesaram na decisão da Red Bull, que abandona assim a sua política habitual de fazer subir pilotos da sua academia para contratar um piloto rodado e fora da esfera da empresa.

Ao fim de 191 corridas na Fórmula 1, Pérez terá novamente oportunidade numa das equipas de topo da Fórmula 1, depois de uma passagem pouco feliz pela McLaren em 2013, numa altura em que a escuderia britânica andava longe de ser competitiva. Daí, o piloto que começou a sua caminhada na F1 na Sauber, seguiu para a Force India, que se transformaria em Racing Point em 2018, onde se tornou de forma quase unânime num dos pilotos mais regulares da grelha.

“Estou muito agradecido à Red Bull por me dar a oportunidade de correr pela equipa em 2021. A oportunidade de correr por uma equipa que luta pelo título é algo que esperava desde que cheguei à Fórmula 1 e será um orgulho chegar à grelha com as cores da Red Bull ao lado do Max [Verstappen]”, frisou Sergio Perez em declarações publicadas no site oficial da Red Bull Racing.

“Levamos o nosso tempo para avaliar todos os dados relevantes e performances e chegámos à conclusão que o Sergio é o piloto certo para fazer equipa com o Max em 2021”, disse Christian Horner, diretor da Red Bull.

“O Alex [Albon] vai continuar a ser uma peça importante para a nossa equipa, como piloto reserva e de testes, com foco no desenvolvimento para 2022 e gostaríamos de agradecer-lhe o trabalho e contribuição”, sublinhou ainda o britânico.

A grelha da Fórmula 1 para 2021 está assim praticamente completa. Falta apenas confirmar um lugar: o de Lewis Hamilton, que ainda não renovou oficialmente pela Mercedes. Algo que deverá estar por horas.