Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Fórmula 1 sem público: autarcas e empresários do Algarve contestam decisão do Governo

O Grande Prémio de Portugal vai realizar-se em Portimão, a 2 de maio, sem público, ao contrário do que aconteceu no ano passado

sic notícias

Partilhar

Autarcas, o setor do turismo e associações empresariais lembram que o evento tem um impacto de muitos milhões de euros na economia nacional e que as medidas de prevenção contra a pandemia implicam a testagem de todos os espetadores.

Os acessos e a distribuição do público foram revistos, para que não se repitam os mesmos problemas do Grande Prémio que se realizou no ano passado.

“Está prevista a testagem de todos os espetadores antes da entrada no recinto” disse João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve.

Além das receitas diretas do Grande Prémio de Fórmula 1, a exposição mediática do evento é vista como uma alavanca para a retoma do turismo na região, especialmente quando a concorrência direta no Mediterrâneo está a pensar no mesmo.

“Não se pode deixar perder aqueles quase 40 milhões de euros diretos que este grande evento trás para a região” afirmou António Pina, presidente da Associação de Municípios do Algarve.

A informação de que o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 não terá espetadores na bancada foi avançada esta sexta-feira ao Expresso por um membro do Governo.