Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Fórmula 1

Lewis Hamilton renova com a Mercedes até 2023: "É difícil acreditar que já são nove anos a trabalhar com esta equipa incrível"

O britânico, de 36 anos, conquistou os títulos de 2014, 2015, 2017, 2018, 2019 e 2020 na Mercedes, à qual chegou em 2013, depois de já se ter sagrado campeão do mundo em 2008, então na McLaren

Lusa

Pool

Partilhar

O britânico Lewis Hamilton, sete vezes campeão do mundo de Fórmula 1, prolongou por dois anos o seu contrato com a Mercedes até ao fim da temporada de 2023, anunciou a escuderia germânica este sábado.

Hamilton, de 36 anos, conquistou os títulos de 2014, 2015, 2017, 2018, 2019 e 2020 na Mercedes, à qual chegou em 2013, depois de já se ter sagrado campeão do mundo em 2008, então na McLaren.

"Mercedes-AMG Petronas F1 Team o prazer de anunciar o prolongamento por dois anos da parceria com o sete vezes campeão do mundo Lewis Hamilton, prosseguindo uma relação que se tornou na mais bem sucedida entre uma equipa e um piloto na história da Fórmula 1. Lewis vai pilotar para a Mercedes nas épocas de 2022 e 2023”, lê-se no comunicado do fabricante alemão.

Após oito das 23 etapas do Mundial de 2021, Hamilton, que venceu três provas, incluindo o Grande Prémio de Portugal, em Portimão, ocupa o segundo lugar da classificação de pilotos, com 138 pontos, menos 18 do que o holandês Max Verstappen (Red Bull).

“É difícil acreditar que já são nove anos a trabalhar com esta equipa incrível e estou entusiasmado por continuar a nossa parceria mais dois anos. Já conquistámos muito juntos, mas ainda temos muito para alcançar, dentro e fora das pistas. Estou incrivelmente orgulhoso e agradecido pela forma como a Mercedes me apoiou no esforço para reforçar a diversidade e igualdade no nosso desporto”, afirmou Hamilton, citado pela Mercedes.

O diretor da equipa elogiou o britânico, considerando-o o piloto indicado para os novos desafios da Fórmula 1. “Face à entrada numa nova era da Fórmula 1 a partir de 2022, não pode haver melhor piloto na equipa do que o Lewis. As suas conquistas falam por si e, com a sua experiência, velocidade e perícia de condução, ele está no auge das suas forças. Estamos a apreciar a batalha que temos em mãos este ano, pelo que queríamos chegar a este acordo rapidamente, para não haver distrações em pista”, referiu Toto Wolff.

A partir do próximo ano, a Fórmula 1 vai introduzir várias alterações regulamentares, tendo em vista equilibrar a competição, dominada pela Mercedes nos últimos sete anos, com os seis títulos de Hamilton e um do alemão Nico Rosberg, em 2016, além dos nove títulos de construtores consecutivos.

Este é o segundo contrato assinado por Hamilton com a escuderia das ‘flechas de prata’ em seis meses, depois de ter prolongado o vínculo para 2021 apenas alguns dias antes dos testes de pré-temporada.