Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

“Christian do futuro, não perca a essência que você tem, a humildade”. Christian já não vai ter futuro

Guarda-redes de 15 anos foi a primeira vítima mortal confirmada na tragédia do Ninho do Urubu, que matou seis jogadores das camadas jovens do Flamengo. Christian Esmério já contava com chamadas às seleções sub-15 e sub-17 do Brasil e era considerado uma esperança do futebol brasileiro

Tribuna Expresso

Partilhar

O vídeo é de abril, quando o Flamengo venceu a Copa Nike sub-15 contra o São Paulo. No desempate através de pontapés de penálti, Christian Esmério, guarda-redes do Mengão, foi o herói, com duas defesas decisivas.

Já de medalha ao peito, pedem ao herói adolescente que deixe uma mensagem para o Christian do futuro - porque um herói de 15 anos continua a precisar de manter os pés no chão:

“Christian do futuro, ganha juízo, não perca a essência que você tem, que é a humildade. Simples, sempre simples. Seja simples, não mude por ninguém, que você vai ser o cara ainda”

Não vai haver Christian do futuro. O guarda-redes foi a primeira vítima confirmada do incêndio que deflagrou na madrugada de sexta-feira no centro de treinos do Flamengo, conhecido por Ninho do Urubu, casa das equipas de formação do clube do Rio de Janeiro. Morreram 10 pessoas, sete das quais jogadores com idades entre os 14 e os 17 anos.

Aos 15 anos, Christian Esmério era um guarda-redes promissor não só no Flamengo como já contava com várias chamadas à seleção brasileira, tanto nos sub-15 e sub-17. O seu Instagram está repleto de fotos tiradas entre dezembro e janeiro na Granja Comary, o centro de treinos da Confederação Brasileira de Futebol. Em todas elas agradece a oportunidade de estar entre os melhores do país, além do orgulho de encontrar Tite, treinador principal da seleção brasileira, que dizia ser “uma referência”.

Instagram

O técnico da seleção brasileira sub-17, Dudu, lamentou em entrevista à ESPN a morte do atleta, apanhado pelo fogo que destruiu parte do centro de treinos do Flamengo: “Era um atleta excelente, com muito potencial e projeção. Um menino muito bom, alegre, brincalhão”.

De acordo com a imprensa brasileira, nomeadamente a ESPN e o Globo Esporte, Christian já era seguido por vários clubes europeus, atentos ao seu potencial e talento, interrompido por aquilo que o presidente do Flamengo diz ser "a maior tragédia nos 123 anos do clube".