Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Uma breve cronologia com mil e duzentos golos lá dentro

O argentino Lionel Messi chega aos 600 golos cinco dias depois de Cristiano Ronaldo ter atingido o mesmo marco, numa corrida entre um gato e um rato que se perseguem no caminho para o topo

Inês Gastão Alexandre

Philipp Schmidli

Partilhar

Pode ser apenas coincidência que Lionel Messi tenha chegado ao 600.º golo no mesmo dia em que marcou pela primeira vez com a camisola do Barcelona. Ou talvez não, talvez estivesse mesmo escrito algures.

Na quarta-feira, passaram-se exatos 14 anos que o argentino fez o primeiro de centenas de golos ao serviço dos catalães. Mais redondo de que isto era impossível.

A 1 de maio 2005, decorria o jogo da 34ª jornada do campeonato espanhol frente ao Albacete quando o treinador da altura, Frank Rijkaard, tirou Samuel Eto'o, e concedeu alguns minutos ao argentino. Messi saltou do banco, e confirmou a vitória do Barcelona por 2-0. Assistência de Ronaldinho Gaúcho e um chapéu espetacular de Messi ao guarda-redes. Subiu para as costas do já veterano Ronaldinho, e festejou o primeiro golo em Camp Nou, para começar a assumir cada vez mais espaço no ataque do Barcelona.

Quase cinco anos se passaram para que Lionel Messi chegasse aos 100 golos. Já com Pepe Guardiola ao comando da equipa da Catalunha, foi na temporada de 2009/10 que o argentino alcançou essa marca, novamente em Camp Nou e desta vez frente ao Sevilla que sofreu uma goleada por 4-0.

Em 2011/12, o Viktoria Plzen foi a vítima. Desta vez foi no palco da Liga dos Campeões que Messi chegou aos 200 golos na sua carreira. Neste caso através de uma marcação de grande penalidade, na fase de grupos da competição. Mas como para Messi só um penalti não chega, o argentino fez questão de ter mais um feito histórico na sua carreira ao chegar aos 200 golos marcados pelo Barça, com mais dois golos nesse jogo. Hat-trick de Lionel Messi, e cheiro a goleada, com o jogo a acabar 4-0.

Na temporada seguinte, de 2012/13, Messi marcava mais uma centena de golos, chegando aos 300 com a camisola do Barcelona. O golo foi de livre direto, um daqueles golos espetaculares e característicos do jogador e que deu a vantagem ao Barça, que estava empatado em terrenos do Granada.

O golo número 400 foi, adivinhe só, exato, em Camp Nou. A 18 de abril de 2015, o Barcelona jogava em casa contra o Valência, mas mais uma vez, estava lá Messi para salvar o dia. Os catalães estavam a vencer por 1-0, mas a vantagem foi reforçada com um golo de Messi já nos descontos.

Recentemente, estes marcos têm tido um gostinho diferente. Ora, foi a 23 de abril de 2017, que Lionel Messi silenciou as bancadas do Estádio Santiago Bernabéu. A partida estava empatada 2-2, mas foi o argentino que resolveu o clássico. 500.º golo marcado para lá dos 90 minutos, e vitória do Barcelona. Lionel Messi a tirar, e a mostrar a camisola aos adeptos nas bancadas, com os merengues a levarem as mãos à cabeça. O Real Madrid acabou por ser campeão nessa época, mas o resultado do clássico trouxe mais emoção à reta final do campeonato.

De livre direto foi o golo 300 e de livre direto foi também o golo 600. Já se viu que Lionel Messi gosta de números redondos, e como tal na quarta-feira não só marcou, como ainda bisou frente ao Liverpool, que agora tem de marcar 4 golos em Anfield para estar na final da Liga dos Campeões, em Madrid. Tudo bem que o primeiro golo do argentino pode-se dizer que foi sorte, Luis Suárez com um remate a bater no poste, e Messi só teve de encostar. Mas o segundo, esse sim já foi pura técnica, um golaço espetacular frente ao finalista do ano passado.

Lionel Messi marcou 600 golos ao serviço do Barcelona em 683 jogos. Nunca nenhum jogador da equipa catalã marcou tantos golos. Ele marcou mais 368 golos que o segundo melhor marcador de sempre do Barcelona, Cesar Rodriguez que tem 232. As principais vítimas de Lionel Messi é o Sevilla, a quem já marcou 36 golos, o Real Madrid, a quem já fez 26 golos, e ainda a equipa vizinha, o Espanyol, a quem já marcou 25 golos.

E os números de Ronaldo?

As coincidências não se ficam por aqui. Os eternos rivais conquistaram o marco dos 600 golos, com menos de uma semana de diferença. A Juventus empatou com o Inter por 1-1, mas o golo foi apontado por Cristiano Ronaldo que atingiu o marco dos 600 golos ao serviço de clubes.

No entanto, Lionel Messi ainda não é o melhor marcador da Liga dos Campeões. À sua frente está o português Cristiano Ronaldo com 126 golos, contra os seus 11. Segundo dados da Sky Sports, durante a sua carreira no Barcelona, Messi marcou contra 76 das 85 equipas que defrontou. Destes 600 golos, 417 foram na Liga Espanhola, 112 na Liga dos Campeões, 50 na Taça do Rei, na Supertaça de Espanha foram 13, na Supertaça Europeia cinco golos, e três no Mundial de Clubes. A mesma fonte também mostra que Cristiano Ronaldo precisou de mais jogos para marcar tantos golos como Messi.

Por exemplo, para chegarem aos primeiros 100 golos, Cristiano Ronaldo fez 277 jogos, enquanto Lionel Messi apenas fez 188. Para chegarem os dois ao marco dos 200 golos, o português precisou de 409 jogos, enquanto que o argentino precisou de 286. E assim sucessivamente até chegar à marca dos 600 golos, onde Ronaldo fez 801 jogos, e Messi 683. Números impressionantes para estes dois gigantes do futebol mundial.