Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

A Liga NOS está pior, mas já não é a mais desequilibrada. Agora, é a Premier League

Afinal nem tudo são rosas na rica Liga Inglesa, totalista das finais da Champions e da Liga Europa. Estudo da Universidade Europeia e wTVision aponta a Premier League como a campeã do desequilíbrio competitivo, culpa do fosso de 25 pontos que separa o segundo classificado - o campeão europeu Liverpool - do Chelsea, terceiro da tabela. Na Liga NOS a diferença pontual entre o vice FCP e o terceiro do pódio, o Sporting, é de 11 pontos

Isabel Paulo

NurPhoto

Partilhar

A Liga NOS é a segunda competição mais desequilibrada dos cinco melhores campeonatos europeus, logo a seguir à Premier League. Esta é a principal conclusão de um estudo realizado pelo Observatório do Futebol da Universidade Europeia em conjunto com a wTVision, denominado “O equilibro competitivo no futebol em Portugal e nas Big#5”. A análise, efetuada com base em dados estatísticos relativos às últimas quatro épocas desportivas das ligas de futebol big#5 da Europa - La Liga, Premier League, Serie A, Bundesliga e Ligue 1, mais a Liga NOS - , aponta, no campo inverso, a La Liga do país vizinho como a mais equilibrada da última época, após comparação de fatores como pontuação, resultados e golos marcados e sofridos.

Em segundo lugar do campeonato do equilíbrio segue-se Liga italiana, referindo o estudo que a Liga NOS perdeu competitividade nos últimos dois anos, sendo atualmente a competição mais desequilibrada em termos de pontuação da tabela classificativa, obtendo a maior diferença entre o primeiro e o quinto classificados, com uma distância de 35 pontos do campeão Benfica (98 pontos) para o Vitória de Guimarães, quinto lugar e com 52 pontos, tantos quantos o Moreirense.

Segundo o Observatório do Futebol, a Liga dos galácticos e a Liga francesa têm vindo a aumentar o equilíbrio nos resultados dos seus diferentes jogos, contrariamente à Premier League, que fechou a época com o Manchester City no topo da tabela com 98 pontos, mais um do que o campeão europeu Liverpool, equipa que deixou o Chelsea a 25 pontos de distância e o Tottenham a 26.

Saldo de golos negativos para 13 equipas da Liga NOS

Outro das conclusões negras para a Liga portuguesa é ter sido em 2018/19 a prova com menor percentagem de equipas com diferença de golos positiva (28%). Ou seja, apenas os cinco primeiros classificados acabaram a época com mais golos marcados do que sofridos, enquanto em 13 equipas registaram um saldo negativo de golos (menos seis no caso do Moreirense, mesno dois Rio Ave, menos seis Boavista...menos 77 no lanterna vermelha e despromovido Feirense).

Já na Serie A e na Bundesliga, metade das equipas acabam a temporada com mais golos marcados do que sofridos, no conjunto das quatro últimas épocas. De acordo com a autora do estudo, a metodologia de avaliação contraria a tradicional análise desportiva que se centra na média de pontos obtidos pela equipa vencedora, negligenciando a competitividade existente ao nível dos resultados e dos golos entre equipas que não se sagram campeãs.

“O equilíbrio competitivo nas competições desportivas corresponde ao grau de semelhança entre as capacidades futebolísticas das diferentes equipas participantes numa liga, surgindo muito associado a uma questão moral geradora de igualdade de oportunidades nas competições. A evolução do desporto deve determinar um aumento do equilíbrio competitivo entre todos os clubes, bem como uma redução do domínio de um número reduzido de clubes”, observa a Universidade Europeia, que avança que o modelo europeu tem registado exatamente uma tendência contrária.

Comparando o equilíbrio competitivo global nas últimas quatro épocas das Ligas em análise, o estudo da Universidade Europeia concluiu que desde a época 2015/2016 que a liga inglesa tem perdido competitividade, sendo atualmente menos competitiva do que a Liga NOS, que surge logo a seguir. Analisando a pontuação da última época, a Premier League é a competição onde a equipa campeã faz mais pontos por jogo (2.58) apesar da diferença para o segundo classificado ser a menor (0.03 pontos por jogo).

Portugal classifica-se logo a seguir, como a Liga onde o campeão faz mais pontos por jogo (2.56) e onde a diferença para o segundo classificado é menor (0.06 pontos por jogo), tal como acontece na liga alemã Bundesliga. Contudo a liga portuguesa é a que tem a maior diferença entre o primeiro e o quinto classificados, contrariamente à Serie A que obteve uma diferença menor.

Na distância entre o primeiro e último classificado, a liga espanhola, que tem sido a mais consistente em termos de pontuação ao longo das últimas quatro épocas, sobressai com a menor diferença (1.45 pontos por jogo), que no caso da Liga Inglesa é muito superior (2.16 pontos por jogo). Na análise dos resultados, o estudo realçou que é unânime em todas as ligas europeias a importância de se marcar primeiro para o desfecho final do jogo. Na última época desportiva, as ligas onde existiram uma menor percentagem de recuperações de resultados negativos foram em primeiro lugar a Premier League e logo depois a Liga NOS e a Bundesliga.

Liga alemã é n.º1 das goleadas. Portugal é mais tangentes

A Liga NOS apresenta a maior percentagem de vitórias por um golo de diferença (41%), seguida da Ligue 1 (40%). Tanto a Premier League (19%) como a Liga NOS (20%) registam a menor percentagem de empates. A Bundesliga foi a Liga que registou maior percentagem de goleadas (24%) em comparação com a La Liga que foi a que registou uma menor percentagem de goleadas (12%). De forma geral, nos últimos três anos, a La Liga, a Ligue 1 e a Serie A têm vindo a aumentar o equilíbrio nos resultados dos seus diferentes jogos. Em contrapartida, a Liga NOS, que registou um grande equilibro nos resultados em 2016/2017, situa-se num patamar intermédio entre as principais ligas europeias. Já a Premier League foi a competição com maior desequilíbrio nos resultados dos seus jogos.

O estudo “O equilibro competitivo no futebol em Portugal e nas Big#5” foi realizado pelo Observatório do Futebol da Universidade Europeia, com o apoio da wTVision – empresa líder em estatísticas desportivas e gráficos em tempo real em todo o mundo. Recolheu dados estatísticos relativos às últimas quatro épocas desportivas das ligas de futebol big#5 da Europa (La Liga, Premier League, Serie A, Bundesliga, Ligue 1) e da Liga NOS.