Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Vamos assistir a um momento histórico no futebol: será uma árbitra a apitar a Supertaça Europeia

A árbitra francesa Stéphanie Frappart foi a escolhida pela UEFA para apitar o jogo entre Liverpool e Chelsea, em Istambul

tribuna expresso

A árbitra francesa Stéphanie Frappart

Dean Mouhtaropoulos

Partilhar

É a primeira vez que uma árbitra do sexo feminino vai orientar a final de uma competição europeia. A francesa Stéphanie Frappart foi a escolhida pela UEFA para apitar a Supertaça entre Liverpool, vencedor da Liga dos Campeões, e Chelsea, vencedor da Liga Europa, a 14 de agosto.

Stéphanie Frappart, 35 anos, será assistida por outras duas árbitras: Manuela Nicolosi, também francesa, e Michelle O'Neal, irlandesa, numa final que será disputada em Istambul, na Turquia.

Em julho, a árbitra francesa apitou a final do Mundial feminino, precisamente em França, entre os EUA e a Holanda. Apenas uma portuguesa esteve presente no Campeonato do Mundo feminino: Sandra Bastos.

Sandra Bastos, uma pioneira na arbitragem portuguesa: “Já ouvi 'vai para casa coser meias', mas também já saí com palmas”

Aos 40 anos, Sandra Bastos entra na história da arbitragem portuguesa como a primeira mulher a ser nomeada para apitar a fase final de um Mundial sénior feminino. Natural de Santa Maria da Feira, descobriu a paixão de 'juiz' quando a sua equipa, a Associação Desportiva de Lobão, foi extinta e por acaso fez o curso de arbitragem. Uma lesão grave, que a deixou fora de jogo durante dois meses, quase a fez desistir, mas, no fim, vingou a veia de batalhadora e a sua capacidade para driblar obstáculos e preconceitos

Frappart foi a primeira mulher a apitar um jogo da Ligue 1 em França, em abril, e faz parte do lote de árbitros do campeonato francês.

"Já disse em várias ocasiões que o potencial do futebol feminino não tem limites e estou encantado por ter Stéphanie Frappart a apitar a Supertaça Europeia", disse o presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, ao site da UEFA.

Stéphanie Frappart não é, ainda assim, a primeira árbitra do sexo feminino a orientar um jogo de uma competição europeia masculina. Essa honra coube a Nicole Petignat, que apitou na antiga Taça UEFA, entre 2004 e 2009.

A Supertaça Europeia também terá videoárbitro: Clement Turpin, de França, com os assistentes François Letexier, também francês, Mark Borsch, da Alemanha, e Massimiliano Irrati, de Itália.