Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Nove detidos em Espanha por manipulação de resultados

A polícia espanhola anunciou hoje a detenção de nove pessoas, entre elas vários futebolistas e o antigo presidente do Huesca Agustín Lasaosa, no âmbito da ‘Operação Oikos’, de combate à manipulação de resultados

Lusa

Partilhar

A polícia espanhola anunciou hoje a detenção de nove pessoas, entre elas vários futebolistas e o antigo presidente do Huesca Agustín Lasaosa, no âmbito da ‘Operação Oikos’, de combate à manipulação de resultados.

A nova fase da operação, que em maio já tinha detido dez pessoas por envolvimento em jogos combinados nas primeiras três divisões do futebol espanhol, resultou em nove detidos, vários deles relacionados com o Huesca, que em 2018/19 contava com Luisinho, ainda no clube, e com Rúben Semedo até dezembro.

Segundo a agência noticiosa espanhola EFE, foram detidos também um diretor financeiro, um antigo jogador espanhol, um agente desportivo e o chefe do departamento médico, todos com ligação ao emblema da segunda divisão, além de dois antigos jogadores do Reus.

Em maio, a polícia deteve dez pessoas envolvidas no jogo entre o Huesca e o Gimnàstic, devido a ligações a apostas desportivas, além de ter apreendido documentação na sede do clube relacionada com o pagamento de verbas a jogadores do Reus em 2017, para que vencessem um jogo com o Valladolid, o que acabou por acontecer.