Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Como se diz reviravolta em espanhol? Remontada, pois. E foi do Atlético

O Atlético de Madrid bateu o Barcelona por 3-2 e assegurou um lugar na final da Supertaça de Espanha que, este ano, se disputa como uma final four. João Félix jogou os 90 minutos

Lusa e Tribuna Expresso

Os festejos exuberantes dos colchoneros

GIUSEPPE CACACE

Partilhar

O Atlético Madrid apurou-se hoje para a final da Supertaça de Espanha de futebol, na qual irá defrontar o Real Madrid, ao vencer o FC Barcelona por 3-2, após uma reviravolta final surpreendente.

Depois de uma primeira parte aborrecida, dominada pelo FC Barcelona, que só não chegou ao intervalo a vencer, porque o guarda-redes Jan Oblak o evitou, e marcada pela postura iminentemente defensiva do Atlético Madrid, o jogo abriu após o intervalo e o resultado foram cinco golos em 45 minutos.

O primeiro aconteceu logo no primeiro minuto da segunda parte, por Koke, a colocar o Atlético Madrid, que nada tinha feito até aí para o justificar, na dianteira do marcador, mas a reação dos catalães foi imediata e contundente com Lionel Messi a restabelecer o empate aos 51, e Antoine Griezmann a colocar o FC Barcelona na dianteira do marcador, aos 62.

A equipa azul-grená estava por cima no jogo e viu dois golos serem anulados pelo videoárbitro (VAR), o primeiro a Messi, por alegado toque no braço, e o segundo por fora de jogo milimétrico a Arturo Vidal, antes de se desencadear um final de jogo totalmente surpreendente, com o Atlético a operar a reviravolta no resultado nos últimos dez minutos da partida.

O segundo golo dos ‘cochoneros’ foi marcado por Álvaro Morata, de penálti, aos 81 minutos, a castigar um derrube do guarda-redes Neto a Vitolo, que surgiu isolado na cara daquele, e o terceiro pelo argentino Angel Correa, aos 86, a bater o guardião brasileiro à saída deste de entre os postes.

De comum entre os dois golos, o facto de terem surgido na sequência de jogadas de contra-ataque, em que a defesa do FC Barcelona foi apanhada descompensada, o que não deixa de ser sintomático tendo em conta que os catalães estavam na frente do marcador e faltavam cerca de dez minutos para o jogo chegar ao fim.

O internacional português João Félix alinhou durante os 90 minutos e deu início à triangulação que culminou com o primeiro golo do Atlético, de autoria de Koke - e também protagonizou um momento quentinho com Lionel Messi

Esta foi a primeira vez que o Atlético Madrid, sob o comando técnico de Diego Simeone, marcou três golos ao FC Barcelona, num total de 27 jogos em que se enfrentaram com o treinador argentino no ‘banco’ dos ‘colchoneros’.

O Atlético Madrid conquistou a assim a vaga em aberto na final da Supertaça, na qual vai defrontar o rival da mesma cidade, o Real Madrid, no domingo, em Jeddah, na Arábia Saudita.