Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

A estreia de Jesualdo Ferreira no Brasil: “Estou próximo dos 1300 ou 1400 jogos, é verdade, mas sinto formigas na barriga”

Jesualdo Ferreira estreia-se esta quinta-feira como treinador do Santos, frente ao Red Bull Bragantino (22h15, Canal 11), e confessa que, aos 73 anos, ainda fica nervoso antes dos jogos

tribuna expresso

Matthew Lewis

Partilhar

Depois da estreia pouco auspiciosa de Augusto Inácio no Brasil, já no início da nova época, é a vez de Jesualdo Ferreira começar a liderar o Santos, no primeiro jogo do clube no Paulista 2020, frente ao Red Bull Bragantino (22h15, Canal 11).

"Estou próximo dos 1300 ou 1400 jogos, é verdade, mas qualquer jogo mexe connosco. E a forma que este jogo tem de mexer comigo é diferente das outras, sinto formigas na barriga. Trata-se de um país diferente, situações diferentes, propostas diferentes do que vivi", confessou o treinador português de 73 anos antes do jogo, citado pelo jornal "A Bola".

Questionado sobre a falta de reforços para a equipa neste início de época, Jesualdo desvalorizou a questão. "Não sei quais são os orçamentos no Brasil. Não posso falar sobre isso. Mas o Santos ficou em 2º lugar no campeonato com estes jogadores. Tenho segurança de que se esta equipa e estes jogadores se empenharem poderemos ser melhores", explicou, ainda que tenha lamentado a falta de Soteldo, "que está no pré-Olímpico pela Venezuela", e de Lucas Veríssimo e Felipe Aguilar, lesionados.

"Fizemos 18 treinos em 12 dias. Foi tempo para conhecer os jogadores, podermos em conjunto conversar sobre a época. Reorganizar os processos que, embora tenham coisas em comum, são diferentes. Os jogadores foram sérios, competentes e empenhados no trabalho", disse Jesualdo, segundo "A Bola".

"Mais importante do que falar a palavra 'ganhar', é importante falar em jogar bem. Quem joga bem tem mais hipóteses de ganhar. E jogar bem é ter todos os jogadores empenhados em cumprir o plano de jogo", concluiu.