Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

UEFA adia todos os jogos de seleções por período indefinido. Primeiro estão os campeonatos nacionais

Esta quarta-feira era dia para a UEFA reunir com as 55 associações de futebol e de lá saiu a decisão de adiar todos encontros de seleções que estavam previstos até ao final da época. As provas europeias de clubes continuam suspensas, porém, a entidade continuará a querer terminar a Liga dos Campeões e a Liga Europa ainda esta temporada. Para já, apenas suspendeu as licenças de participação para a edição da 2020/21 dessas competições

Tribuna Expresso

FABRICE COFFRINI/Getty

Partilhar

Tudo quanto era jogo entre seleções nacionais previstos para junho foi adiado "por tempo indefinido", anunciou a UEFA, esta quarta-feira, após reunir, mais uma vez, com as 55 associações de futebol a compõem e, também, com os membros dos grupos de trabalho criados (a 17 de março) para averiguarem as melhores formas de terminar as competições nacionais e europeias.

A principal decisão saída da reunião é adiar os encontros do play-off de acesso ao Euro 2020 - entretanto, já adiado para 2021 - e de qualificação para o Europeu de futebol feminino de 2021. Os jogos estavam agendados para junho.

A medida afeta, também, provas de seleções jovens. O Europeu de sub-17 masculino e o de sub-19 feminino, previstos para maio e julho, foram mesmo cancelados. O Euro de sub-19 masculino (julho), que se deveria jogar em maio, por enquanto apenas foi adiado, pois serve de qualificação para o Mundial da categoria organizado pela FIFA, que ainda não se pronunciou sobre as competições que organiza. O mesmo aconteceu com o Europeu de sub-17 feminino (maio).

E as provas de clubes?

A UEFA não deu quaisquer novidades relativas à Liga dos Campeões e Liga Europa. "Todos os outros jogos das competições da UEFA permanecem suspenso por tempo indefinido", lê-se, apenas, no comunicado. Mas a prioridade continuará a ser terminar as provas nacionais e europeias ainda esta época.

Essa intenção foi dada como certa pelo jornal "Marca", que cita dirigentes espanhóis, sem os identificar, para noticiar que "a prioridade absoluta é acabar as ligas de cada país". Para que tal seja possível, os campeonatos deveriam ser retomados antes de julho, margem que se tornou possível pela boa-vontade da UEFA em adiar os jogos de seleções previstos para junho.

O adiamento desses encontros - a "Gazzetta dello Sport" escreve que o plano é reagendá-los para setembro - é tido como o sinal de que a entidade que manda no futebol europeu estará a dar prioridade clara a terminar os campeonatos e, só depois, e se possível, concluir a Liga dos Campeões e a Liga Europa.