Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Líder do Comité de Desporto inglês sugere imposto para castigar clubes da Premier League que não cortem os salários aos futebolistas

Julian Knight considerou, esta quarta-feira, "obsceno" que "jogadores de topo que não estão a trabalhar continuem a receber centenas de milhar de libras" enquanto "os funcionários que mantêm os clubes a funcionar estejam a perder salários". O líder do Comité para o Digital, a Cultura, os Media e o Desporto sugeriu ao chanceler do Tesouro britânico que se os clubes da Premier League não agirem para "resolver a situação" até 7 de abril, "terão de sofrer as consequências"

Tribuna Expresso

Rob Newell - CameraSport

Partilhar

Aos clubes da Premier League que não reduzam os salários dos jogadores e, ao mesmo tempo, cortem nos ordenados de outros trabalhadores, ou os coloquem em regime de lay-off, deveria ser-lhes cobrado um imposto especial. Eis a sugestão feita por Julian Knight, líder do Comité para o Digital, a Cultura, os Media e o Desporto do governo inglês, que defende a intervenção do governo caso a Premier League não atue.

O deputado do Partido Conservador criticou a "situação obscena" de existirem clubes nos quais "jogadores de topo que não estão a trabalhar" continuem a receber "centenas de milhar de libras" enquanto "os funcionários que mantêm os clubes a funcionar estejam a perder salários". Clubes como o Newcastle, o Norwich ou o Tottenham - de José Mourinho e Gedson Fernandes - já recorreram às ajudas governamentais para colocar funcionários em lay-off.

Já na quarta-feira, escreveu a "BBC", Julian Knight criticara os clubes da Premier League por estarem a operar num "vácuo moral" que mostra "a louca economia do futebol inglês".

O líder do Comité parlamentar para o Digital, a Cultura, os Media e o Desporto recomendou a Rishi Sunak, o chanceler do Tesouro britânico, que se "a Premier League não atuar para resolver esta crise, então o governo deve intervir para impor para aplicar impostos significativos aos clubes para reembolsar os bolsos de quem é mais atingido".

É a razão que Julian Knight apontou para ter escrito ao chanceler do Tesouro - "exigir aos clubes da Premier League que façam o que está correto até terça-feirada próxima semana [7 de abril], ou enfrentem as consequências".