Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Materazzi: “Éramos dois ciganos, mas agora não falo com Zlatan. Sei que ele se ofende com isto, mas não está ao nível dos outros dois”

Marco Materazzi, em entrevista a um youtuber italiano, revelando o que se terá passado com Ibrahimovic, que foi seu colega no Inter de Milão, e criticando duramente Rafa Benítez, que quis "apagar a história" de Mourinho

Quando tudo resultava e a química entre ambos era evidente: duas personalidades fortes, dois tipos agressivos

FILIPPO MONTEFORTE

Partilhar

A chegada de Benítez

"Todos tínhamos uma grande relação com Mourinho, conquistámos coisas importantes. Mas também com Mancini e Trapattoni o fizemos, a história do Inter é muito importante. E quando alguém quer cancelar o passado, ok, respeito. Mas quando percebes que só quer cancelar um, que é o José, para mim não serve. Se alguém chegasse ao Inter e tivesse dito: 'Vá, todos os que estão aqui vão embora, muda-se tudo, é um página em branco'. Mas, o Rafa Benítez só quis cancelar um: um dos meus preferidos [Mourinho]. Seis meses depois, já não estava".

Os problemas de Benítez

"Um homem que ganha a Liga dos Campeões pelo Liverpool contra o Inter tem, seguramente, conhecimentos, mas no Inter teve problemas comigo, com o Cannavaro em Nápoles, com o Terry no Chelsea e com o Cristiano Ronaldo no Real Madrid - e talvez com mais um ou outro. Então a culpa é dos outros?"

O dérbi do descontentamento, em 2010

O dérbi do descontentamento, em 2010

Valerio Pennicino

Zlatan Ibrahimovic

"Não falo mais com o Ibrahimovic, não há relação. Quando chegou ao Inter, éramos dois ciganos, mas depois alguma coisa mudou. Ele disse que tem um grande rancor, depois daquele dérbi [Zlatan no Milan e ele no Inter, em 2010, travaram-se de razões dentro do campo]. Mas não há problema, nem nunca houve problema. Temos duas personalidades fortes, acontece. Como jogador é um fenómeno. Não está ao nível dos outros dois que nós sabemos - sei que ele se ofende com isto, mas pronto. Mas depois do Ronaldo e do Messi, há Totti, Henry, ele, Neymar."