Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Oficial: Liga francesa foi cancelada, segue-se a grande confusão

Governo gaulês decide proibir desporto profissional, inclusivamente à porta fechada, até setembro. Não se sabe quem é campeão, quem desce ou sobe de divisão, e quem será apurado para as competições UEFA. Por outro lado, o que acontece a Lyon e PSG, ambos a disputar a Liga dos Campeões, também é uma incógnita

Tribuna Expresso

SEBASTIEN SALOM-GOMIS/Getty

Partilhar

A liga francesa não será retomada e está cancelada com efeitos imediatos depois do primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, anunciar que não haverá desporto no país, inclusivamente à porta fechada, até setembro.

A decisão do governo francês, que afeta não só a Ligue 1, como a 2.ª divisão do campeonato francês, vai contra a deliberação da LFP, organismo que regula os campeonatos profissionais de França, que numa reunião a 10 de abril votou a retoma do campeonato a 17 de junho.

Edouard Philippe frisou, no entanto, que nenhum desporto profissional será retomado, "incluindo o futebol".

A decisão de atribuir ou não um campeão, bem como as subidas e descidas de divisão e lugares europeus ficam nas mãos da LFP. Quando o campeonato foi interrompido, a 13 de março, o Paris Saint-Germain liderava com 12 pontos de vantagem para o Marselha de André Villas Boas. Toulouse, Amiens e Nimes estavam nos lugares de descida.

Em França também estão o treinador Paulo Sousa (Bordéus) e os jogadores José Fonte, Xeka, Tiago Djaló e Renato Sanches (Lille) e Anthony Lopes (Lyon).

Por outro lado, levantam-se outras dúvidas: o PSG e o Lyon competiam na presente edição da Liga dos Campeões e agora resta saber o que esta decisão governamental implicará na competição de clubes mais mediática da Europa. Porque o governo gaulês também proibiu a prática "do desporto em locais cobertos nem desportos coletivos nem de contacto", o que condiciona os treinos de futebol.

O campeonato francês é o primeiro dos cinco grandes campeonatos a ver terminada a época 2019/2020. Na última semana, a Holanda optou também por terminar os campeonatos profissionais sem completar a temporada.