Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Edwin Congo, que passou pelo Vitória de Guimarães, foi detido por tráfico de droga. “Estou inocente”, diz

Congo, de 43 anos, admitiu ter ligações a pessoas envolvidas, mas que a sua vida é outra e tem feito coisas extraordinárias.

SILVIA IZQUIERDA

Partilhar

O ex-futebolista internacional colombiano Edwin Congo, libertado depois de ter sido detido na terça-feira em Espanha, numa operação policial antidroga, disse estar inocente e não ter qualquer ligação ao tráfico de cocaína.

"Estou inocente, não tenho nada a ver com a venda, fabrico ou qualquer outra coisa que tenha a ver com cocaína", disse o antigo avançado do Vitória de Guimarães, em declarações ao canal La Sexta, depois de ter sido interrogado pela polícia.

Congo, de 43 anos, admitiu ter ligações a pessoas envolvidas, mas que a sua vida é outra e tem feito coisas extraordinárias, acrescentando que está tranquilo por nada ter a ver com o tráfico de droga.

Na terça-feira, a polícia espanhola deteve 18 pessoas e apreendeu uma tonelada de cocaína, escondida em caixas de fruta, com o ex-jogador a ser um dos detidos, mas tendo, posteriormente, saído em liberdade, com obrigação de se apresentar a um juiz quando for intimado.

O ex-futebolista jogou parte da época de 2000/01 no Vitória de Guimarães, por empréstimo do Real Madrid, clube que não chegou a representar, antes de sair, em janeiro dessa temporada, para o Toulouse.