Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Messi admite que paragem da Liga espanhola pode beneficiar FC Barcelona

O clube catalão estava privado de vários jogadores influentes quando a Liga espanhola foi suspensa

Lusa

ALEJANDRO GARCIA

Partilhar

O avançado internacional argentino Lionel Messi, capitão do FC Barcelona, admitiu que a suspensão do campeonato espanhol de futebol devido à pandemia de covid-19 "pode acabar por beneficiar" o clube catalão.

"Talvez esta paragem acabe por nos beneficiar, mas veremos se é possível que as competições sejam retomadas e, nessa altura, tiraremos todas as dúvidas", afirmou Messi, em entrevista publicada hoje nos jornais Sport e Mundo Deportivo.

O FC Barcelona estava privado de vários jogadores influentes quando a Liga espanhola foi suspensa, como os avançados Luís Suárez e Ousmane Dembélé, ainda que no caso do internacional francês o processo de recuperação de rutura completa do tendão proximal do bíceps femoral da perna direita deva inviabilizar o regresso durante esta época.

O bicampeão espanhol, que liderava o campeonato com dois pontos de vantagem sobre o rival Real Madrid, viu-se mesmo na necessidade de contratar o avançado dinamarquês Martin Braithwaite ao abrigo de um artigo controverso dos regulamentos, que estipulam essa possibilidade em caso de lesão de um jogador que implique paragem prolongada.

"Desejo voltar a competir, mas não gostaríamos de nos separar das nossas famílias. Sabemos que será uma situação atípica, sem público nas bancadas, e que existe risco em qualquer saída que façamos", observou Messi.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou quase 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

A Espanha é o terceiro país europeu com maior número de casos confirmados de infeção, acima dos 230 mil, e o quarto com maior número de mortos devido à covid-19, com um total de 27.321 vítimas mortais.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas -- Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho.