Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Deschamps: “Os jogos na Bundesliga apenas se parecem com futebol. Há incoerência e jogar de três em três dias aumenta o risco de lesões”

O selecionador de futebol da França, Didier Deschamps, criticou hoje o regresso das ligas profissionais em países como Espanha, Alemanha e Inglaterra, considerando que este se deve a razões economicistas e não desportivas

Lusa

Chris Brunskill/Fantasista

Partilhar

O selecionador de futebol da França, Didier Deschamps, criticou hoje o regresso das ligas profissionais em países como Espanha, Alemanha e Inglaterra, considerando que este se deve a razões economicistas e não desportivas.

Em entrevista ao jornal Le Parisien, Deschamps afirma que as partidas disputadas na Liga alemã, após a paragem devido à pandemia de covid-19, “[apenas] se parecem com futebol” e deixam uma imagem “incoerente”.

“Vejo jogadores a disputarem uma partida com todo os elementos próprios do futebol: os contactos e as disputas de bola. Depois, olhamos para o banco e vemos os suplentes com máscaras e a dois metros de distância uns dos outros. Sinceramente, não percebo. O risco aumenta no banco? Que incoerência”, sustenta.

O selecionador, que dois anos depois de perder o título de campeão europeu para Portugal levou a França ao título mundial, refere que o regresso das competições “responde, em primeiro lugar, a uma problemática económica”.

“Espanha e Inglaterra, dois dos grandes países do futebol, estão a planear o regresso à competição, porque estas [ligas] geram muitas receitas, mas a Inglaterra decidiu não retomar a liga feminina. Está tudo dito”, refere.

O antigo internacional gaulês defende a decisão do governo francês de cancelar a Liga de futebol, tal como sucedeu nos Países Baixos, Bélgica e Escócia, e elogia a postura do presidente da federação do seu país, Noël Le Graët.

Didier Deschamps mostra-se também preocupado com a integridade física dos jogadores, que “em alguns casos vão disputar jogos de três em três dias, e aumentar o risco de lesões”.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 346 mil mortos e infetou mais de 5,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.