Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

O futebol voltou ao Rio de Janeiro, mas nem todos os clubes estão autorizados a jogar

O prefeito do Rio de Janeiro anunciou, este sábado, que ao Botafogo e ao Fluminense, dois dos maiores clubes da cidade, continuará a aplicar-se a suspensão de realização de eventos desportivos à porta fechada. Os dois clubes estavam contra a retoma do futebol

CARL DE SOUZA/Getty

Partilhar

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, alterou, este sábado, o decreto que suspende os eventos desportivos à porta fechada, proibindo apenas os encontros do Fluminense e do Botafogo, marcados para a próxima semana.

O decreto original, publicado no sábado, previa a suspensão dos eventos desportivos, nos quais se inclui o campeonato carioca de futebol, até 25 de junho e impunha condições para a sua retoma.

Entretanto, a prefeitura confirmou que foram feitos ajustes no documento, que foram comunicados em vídeo pelo próprio Marcelo Crivella.

“Basicamente, ficam suspensos os jogos do Botafogo e do Fluminense” afirmou o prefeito, pedindo “a compreensão de todos”.

Os dois clubes já tinham manifestado que estavam em desacordo com o regresso do futebol, tendo em conta a situação do país na luta contra a pandemia da covid-19, que já causou quase nove mil mortos e cerca de 95 casos de infeção apenas no Rio de Janeiro.

O futebol regressou quinta-feira ao Brasil, três meses e quatro dias após a interrupção, devido à pandemia de covid-19, com o Flamengo, do treinador português Jorge Jesus, a vencer por 3-0 o Bangu, na quarta ronda da Taça do Rio, a segunda fase do campeonato Carioca.