Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Fran Sol, avançado do Dinamo Kiev a tempo inteiro, escritor de romances nas horas vagas

Avançado espanhol de 28 anos é também escritor e admirador de Orwell e Conan Doyle. O seu primeiro romance chama-se "Madrid 2035" e já está à venda

Tribuna Expresso

SERGEI SUPINSKY/Getty

Partilhar

Ele está aí para derrubar mais um dos preconceitos que sempre vêm estampados nas caras dos futebolistas: que não se interessam por nada mais que futebol. Fran Sol é um avançado espanhol de 28 anos, formado no Real Madrid, que em 2018, depois de duas épocas a marcar golos em barda no Willem II, da liga holandesa, foi contratado pelo Dínamo Kiev da Ucrânia.

Por lá, Fran Sol não tem marcado tantos golos, mas dedicou-se a outra das suas paixões: escrever. E agora, em plena pandemia, lança o seu primeiro romance, com o título de "Madrid 2035", sobre um antigo atleta de alta competição e as suas aventuras em Madrid, algumas delas passadas no futuro - e daí o 2035 do título.

"Toda a minha vida escrevi mesmo que ninguém soubesse. Há pouco mais de um ano atrevi-me a dar forma às notas que tinha redigido durante muitos anos", confessou o avançado/escritor ao diário "Marca". Sobre o livro, diz ser o relato de um atleta, com algumas experiências que são pessoais. "Os que me conhecem vão identificá-las claramente. Não há nenhuma personagem que seja um reflexo completo de mim, mas o protagonista faz muitas perguntas e tem várias reflexões que eu próprio fiz em algum momento da minha vida".

Fã de George Orwell, Stephen King, Arthur Conan Doyle e Paulo Coelho, Fran Sol sublinha que, mais que tudo, é um futebolista e que a escrita é apenas um hóbi. "Tomei-lhe o gosto. As críticas que estou a receber são boas, assim que talvez volte a juntar mais umas notas e construir uma segunda história", disse ainda ao jornal espanhol.