Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

"O único arrependimento que tenho é não ter dado na cara desse babaca", disse Neymar

O jogador brasileiro do PSG foi expulso no final do jogo com o Marselha, acusando o adversário Álvaro Gomez de racismo

Tribuna Expresso e Lusa

Anthony Dibon

Partilhar

O PSG - Marselha, à partida, seria sempre um jogo quente entre dois clubes rivais, de cidades rivais e tão diferentes como o norte é do sul e o este do oeste. Ganhou o Marselha de André Villas-Boas, por 1-0 (golo de Florian Thauvin), mas o encontro ficou marcado por cinco expulsões, duas para os marselheses, Jordan Amavi e Dario Benedetto, e três para os parisienses, Kurzawa, Paredes... e Neymar.

A grande confusão aconteceu nos instantes finais, bem já dentro do tempo regulamentar, e Neymar, o último a receber o cartão vermelho por dar uma palmada no pescoço do adversário Álvaro Gomez, com quem estava evidentemente 'picado'. Depois, no Twitter, o brasileiro escreveu o seguinte: "O único arrependimento que tenho é não ter dado na cara desse babaca". Neymar, ainda em campo, acusara Gomez de insultos racistas.

Sem ganhar

Continua sem vencer o Paris Saint-Germain na Liga Francesa: depois da derrota do último fim de semana frente ao Lens, os parisienses somaram nova derrota, desta vez em casa e frente ao grande rival.

O Marselha, de André Villas-Boas, voltou a bater o PSG quase nove anos depois e somou a primeira vitória no Parque dos Príncipes em dez anos: a última vitória do Marselha em Paris data de 28 de fevereiro de 2010 (PSG 0-3 Marselha).

O único golo da partida foi apontado por Florian Thouvin, aos 31 minutos, a aproveitar o livre marcado por Payet.

O Marselha, com duas vitórias em três jornadas e um jogo em atraso, pode saltar para a frente da tabela, se vencer o jogo contra o Saint-Étienne (que também soma por vitórias os dois jogos que fez).

Quanto ao PSG, onde regressaram Neymar e Di María, após afastamento por testes positivos a COVID-19, a situação é francamente má - com duas partidas disputadas, o campeão ainda não tem pontos e está na zona de descidas.

Não se viram mais golos (válidos) em Paris, mas os minutos finais do "Le Classique" foram quentes: cinco jogadores, incluindo Neymar, viram o cartão vermelho por desacatos entre os atletas dos dois emblemas em jogo.

O campeonato francês, ainda com alguns jogos em atraso, é agora comandado por um trio de clubes com sete pontos, composto por Rennes, Mónaco e Lille.

Destaque para o Rennes, que venceu fora o Nîmes por 4-2, com um bis de Guirassy na contabilidade dos visitantes.

Os monegascos, com Gelson Martins a titular (substituído aos 62 minutos), venceram em casa o Nantes, por 2-1, e Lille, com José Fonte na equipa, ganhou por 1-0 ao Metz.