Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Bartomeu demite-se e já não é presidente do Barcelona

A renúncia ao cargo acontece depois do Governo da Catalunha não autorizar o adiamento da votação de uma moção de censura à direção do clube interposta por mais de 20 mil sócios, que exigiam a saída do agora ex-presidente do Barcelona

Tribuna Expresso

Juan Medina

Partilhar

Josep Bartomeu já não é presidente do Barcelona. O dirigente catalão anunciou esta terça-feira a renúncia ao cargo depois do Governo da Catalunha não autorizar o adiamento da votação de uma moção de censura à direção do clube interposta por mais de 20 mil sócios, que exigiam a saída do agora ex-presidente do Barcelona.

Face à situação pandémica na Catalunha, Bartomeu pretendia que o processo fosse adiado. De acordo com os estatutos do clube, o referendo aos sócios sobre a destituição da direção teria de acontecer 20 dias úteis após a validação das assinaturas dos sócios, algo que aconteceu a 4 de outubro. O Governo da Catalunha foi intransigente, não ouvindo os argumentos de Bartomeu, que pedia mais duas semanas para organizar a votação com mais medidas de segurança.

E face ao não, decidiu sair pelo próprio pé, ao fim de seis anos na presidência do Barcelona, marcados nos últimos meses por uma guerra com Leo Messi, que no último defeso pediu inclusivamente para sair do clube.

Bartomeu, cujo mandato deveria acabar em junho de 2021, havia já convocado eleições antecipadas para março, mas acaba por sair antes, com o Barcelona a ficar agora nas mãos de uma comissão de gestão.