Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Dois golos depois, João Félix “não tem limites”, é “omnipresente” e está a “converter-se no líder no ataque - e já sabe isso” (com vídeo)

João Félix marcou dois e assistiu Suárez no triunfo robusto do Atlético de Madrid diante do Cádiz, na liga espanhola. Os jornais "Marca" e "AS" puseram-no na primeira página e deixaram elogios vários ao português, pela exibição e pelos golos. Se não os viu ainda, veja-os aqui - sobretudo o segundo

Tribuna Expresso

NurPhoto

Partilhar

João Félix marcou dois golos ao Cádiz e ainda assistiu Suárez no triunfo robusto do Atlético de Madrid. Obviamente, os jornais desportivos de Madrid celebraram a ocasião e puseram o jovem internacional português na primeira página das suas respetivas edições deste domingo, ambas bastante elogiosas para o avançado: "deslumbrante" e "alma de líder".

Comecemos pela análise do desportivo "Marca", que considera que Félix "não foi tão espetacular como em jogos passados". Ainda assim, "deixou o seu selo: um golo e uma assistência para continuar a ser um dos jogadores que mais desequilibra no futebol europeu. Fechou a partida com um golaço."

O "AS" é menos contido. "João Félix não tem limites, parece tocado por uma varinha mágica e a primeira oportunidade que teve, a bola foi lá para dentro. Um cabeceamento que, apesar de não ter um guarda-redes pela frente, foi difícil." O jornal classifica Félix de "omnipresente", um futebolista que "sabe ser fundamental no ataque colchonero" e que "está a formar uma grande ligação com Suárez, a quem assistiu para o terceiro golo". E termina com a descrição do golaço que fechou o encontro: "João Félix faria ainda o quarto golo ao controlar no peito um grande passe de Correa e definindo frente a Ledesma; foi o seu 5.º golo da Liga. Desmarca-se para receber, baixa para entrar no jogo e abre muitos espaços para os companheiros. Está a converter-se no líder do ataque. E já o sabe."