Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

“Às vezes, não escolhes o fim, acabas por te entregar”. Inesperadamente, Mascherano retirou-se

O argentino abandonou o futebol sem pré-aviso, com um discurso emocionante e ao mesmo tempo lúcido que reflete uma personalidade incomum neste desporto

Lusa e Tribuna Expresso

Jamie Squire

Partilhar

O futebolista Javier Mascherano anunciou, com alguma surpresa, o fim da carreira profissional, depois do desaire (1-0) caseiro da sua equipa, o Estudiantes de La Plata, frente ao Argentinos Juniors, para a Taça da Liga da Argentina.

Na terceira jornada da prova, o médio internacional argentino, de 36 anos, foi titular e esteve a tempo inteiro, mas surpreendeu ‘tudo e todos’ quando, em conferência de imprensa, revelou que tinha efetuado o último jogo da carreira.

"Quero anunciar que hoje me aposento do futebol profissionalmente. Hoje joguei o meu último jogo. É uma decisão na qual vinha pensando. É hora de encerrar a minha carreira, pelos sentimentos que tenho, pelas coisas que me aconteceram nesses meses que, ao nível pessoal, tendo pensado nisso todo esse tempo, é de terminar hoje. Principalmente porque vivi minha profissão 100%, o máximo que pude. E hoje acho que tem sido difícil para mim e não quero faltar ao respeito nem ao Estudiantes, que foi o clube que confiou em mim para minha volta, nem aos meus companheiros ou com essa profissão que me deu tudo. Basicamente queria anunciar para que não haja nenhum tipo de especulação. Isso não tem a ver com o clube, nem com um resultado, tem a ver com esses sentimentos que tive nesse tempo. Essa ilusão que se tinha de ser jogador de futebol foi se apagando".

Mascherano, naturalmente emocionado, prosseguiu então: "Voltei após a quarentena, pensei que ia sentir aquela ilusão de novo, tudo aquilo que me fez ser quem sou e a verdade é que não pude. Por respeito a todos, hoje é hora de dar um passo ao lado e terminar com essa carreira. Quero agradecer a todos os clubes, aos treinadores, aos companheiros que tive ao longo da minha carreira. Quero agradecer a este clube que me deu a oportunidade de jogar meus últimos momentos, infelizmente foram menos do que queria. Às vezes, não escolhes o fim, mas acabas por te entregar. Agradeço também a todos os meus companheiros por terem me aturado todo esse tempo. Eu queria que todos soubessem como eles me trataram nesse tempo."

Depois de fazer a formação no River Plate, Mascherano fez grande parte da carreira na Europa, primeiro no West Ham e Liverpool e depois no FC Barcelona, em que passou oito temporadas, tendo conquistado duas edições da Liga dos Campeões, cinco campeonatos espanhóis e cinco taças do Rei.

Antes de chegar ao futebol europeu, o médio, que, com o avançar da idade, passou a ser defesa central, representou o Corinthians, do Brasil, e, depois do ‘Barça’, teve uma passagem pelo futebol chinês, no Hebei Fortune.

Pela seleção argentina, Mascherano somou 147 jogos e marcou três golos, tendo participado em quatro fases finais do Campeonato do Mundo, incluindo no Brasil2014, em que a Argentina foi vice-campeã.