Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

O que é feito de Tiago Dantas? "Será uma opção para nós a partir de janeiro"

Hansi Flick, treinador do Bayern Munique, voltou a pronunciar-se, esta terça-feira, sobre o português que o clube contratou ao Benfica, por empréstimo de uma época com alegada opção de compra. O alemão disse que se o português "conseguir mostrar-se no meio dos profissionais será mais um grande passo para ele

Diogo Pombo

Oliver Hardt/Getty

Partilhar

Ó para ele, franzino e pequenote e delgado no meio de tantos espadaúdos e barbudos, enfim, de homens feitos. Mais do que homens são jogadores feitos, de outra forma dificilmente estariam em Munique e no Bayern, a correrem a diário em Säbener Strasse, rua pela qual é conhecido o centro de treinos do clube e onde, há pouco mais de dois meses, chegou o delgado, pequenote e franzino português para conviver com esses todos maiores do que ele quando se julgava que tudo seria um processo mais vagaroso.

Que Tiago Dantas e a Alemanha seriam introduzidos com o jogador a conhecer quem habita na equipa sub-23 e pronto, logo se via. Afinal, ele veio ao mundo no dia da consoada em 2000, dia portanto de presentes a duplicar para o rapaz, mas dia tardio que o pode ter condenado ao atraso no crescimento anatómico, é o que acontece quando se nasce no último mês de um ano e se fica quase com um ano de atraso para quem nasceu no mês inaugural desse mesmo ano.

Escrito assim fica confuso. Na prática não o deveria ser, nem culminar em futebolistas a serem julgados pelo tamanho e físico a que a genética os moldou, mas os 1,68 metros de Tiago Dantas há muito lhe agrafaram uma etiqueta, muito se discursou sobre ela quando o talento que tem nesse corpo foi emprestado pelo Benfica ao Bayern em outubro, um empréstimo com 'v' de volta tremido, embora aqui a tremedeira é eufemismo por se ter noticiado que bastava os alemães quererem e pagarem para ficarem com o português em definitivo, sem que o Benfica pudesse fazer algo em relação a isso.

S. Mellar/Getty

Mas o português já nem jogava muito na equipa B, o próprio pedira para sair, os motivos foram enunciados por Luís Filipe Vieira e Dantas aterrou em Munique e ainda está lá, onde a vida e os pedaços dela que passam no filtro das redes sociais e dos jornais mostram que a coisa parece não lhe estar a ser adversa: chegou e treinou logo com a equipa principal; sentou-se ao lado de todos os outros da equipa principal para a fotografia da época; tem o seu perfil no site da equipa principal.

Tiago Dantas, pelo vistos, não era para ser um mero miúdo juntado à safra, está como um dos principais e foi elogiado pelo treinador da equipa principal, outra vez.

Disse agora Hansi Flick, esta terça-feira, que o português, de momento lesionado, "está a evoluir bem" e "se conseguir mostrar-se no meio dos profissionais será mais um grande passo para ele", que só tem jogado com os menores de 23 anos por não ter posto os pés em Munique a tempo de ser inscrito na primeira equipa, mas, "em janeiro, já estará disponível para jogar". Se jogará ou não, ninguém o sabe, talvez ainda nem o treinador, "nessa altura será uma opção para nós", acrescentou, o que já é alguma coisa porque ser opção para jogar é sempre melhor do que nem sequer o ser.

Na véspera do Natal o português terá duas décadas na idade e já estará a menos dias de ser inscrito para talvez, pelo menos talvez, poder ser mais do que uma promessa talentosa a treinar com talentos feitos. Talvez a partir de janeiro consiga jogar com eles.