Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

“No Natal cheguei para treinar e tinha um leitão no meu lugar. Mourinho disse-me: ‘Sei que estás sozinho e assim não tens de cozinhar'"

Sergio Reguilón chegou esta temporada ao Tottenham e José Mourinho tem sido uma grande ajuda para a sua adaptação. Em entrevista ao "As", o lateral espanhol contou alguns detalhes que o treinador português teve consigo

Tribuna Expresso

Tottenham Hotspur FC/Getty

Partilhar

Sergio Reguilón foi um dos pedidos de José Mourinho para reforçar o Tottenham esta temporada e a relação entre os dois não poderia ser melhor. Numa entrevista ao diário “As”, o lateral espanhol explicou que o treinador português preocupa-se muito com os seus jogadores e contou uma curiosa história que prova isso mesmo.

“No Natal chego para treinar e tinha uma caixa no meu lugar no balneário. Abro-a e era um leitão. Disse-me ‘sei que estás sozinho no Natal e assim não tens de cozinhar e jantas bem’. Tem pormenores no dia a dia que as pessoas não conhecem”, disse o internacional espanhol, que o Tottenham contratou ao Real Madrid.

“Se vocês o conhecessem como eu… posso contar mil histórias”, sublinhou ainda Reguilón, que disse ainda que foi a insistência de Mourinho que o levou a assinar pelos londrinos, apesar de ter outras propostas de clubes que iriam disputar este ano a Liga dos Campeões.

“Ligou-me várias vezes antes de tomar a decisão. Foi algo que tive em conta, a sua insistência. Queria-me tanto, por algo seria”, explicou, frisando ainda que, apesar da sua preocupação com os jogadores, Mourinho “quando tem de ser duro, é duro”.

Reguilón diz ainda que acredita que este será o ano do regresso do Tottenham aos títulos, até por causa das estatísticas do próprio Mourinho: “Li não sei onde que o Mourinho ganha sempre algum título no seu segundo ano nos clubes. Eu vejo essa confiança que tem em si mesmo e digo ‘vamos ganhar alguma coisa, de certeza’. Vamos ganhar alguma coisa, com esta mentalidade as coisas acontecem”.

Mourinho tem ajudado o espanhol, que na última temporada brilhou no Sevilha, emprestado na altura pelo Real Madrid, numa adaptação a Inglaterra que não tem sido fácil.

“É difícil por causa da questão da covid-19, por não poder ter a minha família perto para me ajudar. Estou a adaptar-me a pouco e pouco ao tempo e sobretudo à comida, que aqui é diferente. Ainda não consegui gostar. Mandam-me presunto e as minhas coisas de Espanha”, revela o defesa de 24 anos.