Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Barcelona: o quinto triunfo consecutivo, mesmo sem Messi

O FC Barcelona, mesmo desfalcado do argentino Lionel Messi, somou hoje o quinto triunfo fora consecutivo na Liga espanhola de futebol, ao vencer o Elche por 2-0, em encontro da 20.ª jornada. O holandês Frankie De Jong foi a grande figura do encontro

Lusa

Angel Martinez

Partilhar

O FC Barcelona, mesmo desfalcado do argentino Lionel Messi, somou hoje o quinto triunfo fora consecutivo na Liga espanhola de futebol, ao vencer o Elche por 2-0, em encontro da 20.ª jornada.

O holandês Frankie De Jong foi a grande figura do encontro, ao inaugurar o marcador, aos 39 minutos, com um remate em cima da linha, após um desvio para a própria baliza de Diego González, depois de um centro de Braithwaite, e oferecer o segundo, aos 89.

Com o jogo a terminar, o médio dos Países Baixos centrou da direita de forma perfeita para a cabeçada vitoriosa do ‘pequenino’ Riqui Puig, que tinha entrado dois minutos antes.

Entre os dois golos, destaque para o guarda-redes Ter Stegen, que, aos 56 minutos, emendou um erro crasso de Óscar Mingueza, que perdeu a bola e permitiu que o argentino Emiliano Rigoni se isolasse: valeu o pé direito do alemão.

Na parte final, e antes do segundo golo, o português Francisco Trincão, que entrou aos 74 minutos, teve duas boas ocasiões para se estrear a marcar pelos catalães, mas, nas duas, aos 83 e 86, o guarda-redes Edgar Badia respondeu em excelente plano.

Com este resultado, o FC Barcelona recolocou-se no terceiro lugar, com 37 pontos (19 jogos), contra 40 do Real Madrid (19), vencedor por 4-1 na casa do Alavés, no sábado, e 44 do líder Atlético Madrid, que recebe hoje o Valência.

No primeiro encontro do dia, o Osasuna recebeu e bateu o Granada, sétimo colocado, por 3-1, abandonando os lugares de despromoção, num jogo em que a grande figura foi o avançado croata Ante Budimir, autor dos dois primeiros golos, aos 27 e 39 minutos.

No início da segunda metade, aos 50 minutos, o colombiano Luis Suárez ainda reduziu, mas, aos 86, Jon Moncayola ‘certificou’ o triunfo dos locais, que ainda acabaram reduzidos a 10, face à expulsão do argentino Facundo Roncaglia, aos 88.