Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Guarda-redes do BSAD deseja melhoras a Nanu: "Não houve malícia na minha ação"

"Não houve malícia na minha ação, foi um momento do jogo", explicou Kritciuk, guarda-redes que embateu em Nanu durante o BSAD-FC Porto

Lusa

JOSE SENA GOULAO

Partilhar

O futebolista russo Kritciuk, guarda-redes do Belenenses SAD, desejou esta sexta-feira as rápidas melhoras a Nanu, garantindo não ter existido malícia no lance que provocou uma concussão cerebral ao adversário, durante o jogo de quinta-feira com o FC Porto.

"Eu não voei para o Nanu, com as mãos ou punhos, como pode parecer nas imagens vistas de certos ângulos. Nanu voou para mim de lado e chocámos de cabeça. Não houve malícia na minha ação, foi um momento do jogo. Poderia ser eu a estar no lugar do Nanu, mas tive um pouco mais de sorte", afirmou Kritciuk, na rede social Instagram.

O guardião russo desejou que Nanu, que na sequência do choque sofreu uma concussão cerebral e traumatismo vértebro-medular, "recupere e volte ao campo em breve", garantindo: "Vou rezar pelo Nanu e pela sua família, para que tudo fique bem".

Kritciuk, que chegou esta época ao Belenenses SAD, refere que sentiu necessidade de explicar o lance, ocorrido aos 84 minutos do jogo (0-0), que deixou o defesa guineense inanimado no relvado, por estar a "receber muitos insultos através da internet".

"Fui intercetar o lance. O Nanu, eu e um defesa avançámos em direção à bola, gritei a dizer que estava na jogada. Se o defesa saísse, eu seria o primeiro a chegar à bola e tirava-a com os punhos. A repetição mostra que os meus punhos estão logo atrás da perna do Bruno. O Nanu viria a embater contra mim e a falta seria a nosso favor", explica.

O guarda-redes acrescenta que a decisão do árbitro Fábio Veríssimo e do videoárbitro (VAR) de não assinalar grande penalidade, bem como as imagens, confirmam a sua versão.

O jogador do Belenenses manifesta esperança de que as suas explicações impeçam "comentários negativos", mas diz entender que, às vezes, "é assim que as pessoas expressam o seu amor pelo clube e preocupação com o jogador".

"Ninguém é culpado pelo que aconteceu. É desporto! E, para tristeza minha, às vezes estas coisas acontecem. Que Deus dê a Nanu e à família saúde, paciência e força", conclui.

De acordo com informações divulgadas pelo FC Porto, Nanu deu entrada no Hospital São Francisco Xavier "consciente, estável e já orientado no tempo e no espaço", depois de ter sofrido "uma concussão cerebral e um traumatismo vértebro-medular com perda de conhecimento" durante o encontro da 17.ª jornada da I Liga, disputado no Estádio Nacional, em Oeiras.

O FC Porto, que somou o terceiro empate para a I Liga, mantém a segunda posição da tabela, a três pontos do Sporting, líder, que esta sexta-feira visita o Marítimo, e com três de vantagem sobre o Sporting de Braga, que é terceiro classificado.